Complicações de parto e aborto inseguro matam anualmente mais de 400 mulheres na Zambézia

Published in Breves
sexta, 10 agosto 2018 09:40

Complicações de parto e aborto inseguro matam, anualmente, mais de quatrocentas mulheres, na província da Zambézia.

 

A informação foi avançada, esta quinta-feira em Quelimane, pelo Responsável de Saúde Pública, na Direcção Provincial da Saúde, na Zambézia, Filipe Vicente, no Seminário sobre Aborto Inseguro.

Filipe Vicente afirmou que tendem a aumentar os casos de mortalidade materna nas comunidades, aliado a interrupção da gravidez feita em locais clandestinos através de uso de métodos impróprios para o aborto. A fonte disse que para inverter o cenário, 20 unidades sanitárias da Zambézia estão a implementar a estratégia de aborto seguro.

“uma gravidez que resulte de uma violação sexual, a mulher pode não querer ficar com esta gravidez e pretender fazer aborto, mas esse aborto deve ser seguro e com pessoal qualificado. A problemática está em toda a província”, disse.

Refira-se em Moçambique, o aborto em hospital, é legal, à luz da lei 35/2014 de 31 de Dezembro, aprovada com objectivo de reduzir o número de mortes maternas. (RM Zambézia)

Read 387 times

Escolha do editor

Publicidade

Cultura

Músicos defendem continuação da venda de discos e CD’s

Músicos defendem continuação da venda de discos e CD’s

Apesar do avanço da tecnologia, há, ainda, quem aposta na criação de plataformas de música não digit...

Sociedade

Rádios Online

Antena Nacional

EP Gaza

EP Sofala

RM Desporto

EP Nampula

Inquerito

O que acha do nosso novo website?

Meteorologia

Clear

22°C

Maputo, MZ

Clear

Humidity: 75%

Wind: 30.58 km/h

Programação

Contacto

Direcção de Informação: email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.; Fixo 21 42 99 08, Fax 21 42 98 26 | Rua da Radio N 2, P.O.Box 2000 | Rádio Moçambique, EP

Conecte-se Connosco