Mário Macilau expõe na Bienal de Pequim, China

Published in Cultura
sexta, 24 agosto 2018 09:07
Rate this item
(0 votes)

O fotógrafo moçambicano, Mário Macilau, foi convidado pela equipe de curadoria da Bienal de Fotografia de Pequim, na China, para apresentar uma exposição de grande dimensão sobre curadoria da Angela Berlinde, com quem o artista trabalha nos últimos anos.

 

A Bienal de Fotografia de Pequim tem por objectivo examinar as formas fotografia, uma forma única de interferência e aplicação, bem como uma auto-renovação constante médio, contínua a se envolver em narrativas culturais contemporâneas e na construção de novas ordens e estruturas artísticas.

Baseando-se em clássicos ocidentais e recursos fotográficos de ponta em todo o mundo, mantendo um olho no futuro, é o objectivo da direção da bienal é descobrir e apoiar jovens talentosos e incentivá-los a explorar a linguagem da fotografia, expandir seus pontos de vista, e contribuir para o desenvolvimento da fotografia na China, trazendo a influência e proeminência da fotografia contemporânea chinesa para a indústria global de arte.

Para Mário Macilau “é com enorme satisfação que farei parte desta bienal mas por uma razão simples, primeiro trata-se de uma oportunidade dupla, representar o país positivamente através da minha linguagem fotográfica em um momento que Moçambique tem má fama com os conflitos, a dita crise e dividas e segundo é uma oportunidade excelente para mim como artista com objectivo de cada vez mais crescer através da aprendizagem pelo mundo fora. Apesar de ter participado numa outra bienal em 2011 na China, tenho prazer em regressar”.

Para a curadora da bienal a obra de Mário Macilau constitui-se como um dos mais sensíveis e comoventes retratos de Moçambique.

Em Maputo, onde nasceu, Macilau tem construído o palco da sua missão fotográfica, desenvolvendo uma prática inquieta no campo da fotografia, pautada pelo desconforto e por uma obsessiva busca em torno da fotografia que atravessa o coração dos homens. Com esta mostra pretende-se revelar o universo autoral de Mário Macilau à luz da contemporaneidade e da fotografia documental, onde Mário Macilau pertence por vocação. 

Existe no coração de Macilau um conflito entre a culpa e a necessidade de intervir sobre a realidade que documenta. O seu trabalho representa uma tentativa de “iluminar as vidas frágeis e fugazes dos retratados e de lhes proporcionar um espaço de libertação, onde podem compor a sua imagem e refletir sobre si próprias”.

A Bienal de Fotografia de Pequim terá lugar a partir do dia 28 de Setembro  até 28 de Novembro de 2018.

A exposição de Mário Macilau vai girar em torno da complexa coexistência das características sociais, públicas e privadas da fotografia, um amplo e multidisciplinar, e explorar seu papel e importância na tensão entre o público e o privado, sendo essa uma das razões da escolha do trabalho deste artista. (RM)

Read 362 times

Escolha do editor

Publicidade

Cultura

Música e Dança moçambicanas na Ilha Reunião

Música e Dança moçambicanas na Ilha Reunião

A Companhia Nacional de Canto e Dança, o maior e melhor projecto cultural moçambicano concebido no p...

Rádios Online

Antena Nacional

EP Gaza

EP Sofala

RM Desporto

EP Nampula

Inquerito

O que acha do nosso novo website?

Meteorologia

Cloudy

23°C

Maputo, MZ

Cloudy

Humidity: 85%

Wind: 27.36 km/h

Programação

Contacto

Direcção de Informação: email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.; Fixo 21 42 99 08, Fax 21 42 98 26 | Rua da Radio N 2, P.O.Box 2000 | Rádio Moçambique, EP

Conecte-se Connosco