www.rm.co.mz

A+ A A-

Tragédia de Chitima: PGR garante esclarecimento e responsabilização dos autores

Classifique este item
(0 votos)
Tragédia de Chitima: PGR garante esclarecimento e responsabilização dos autores Beatriz Buchili, Procuradora-Geral da República/Foto AIM

Uma investigação destinada a apurar as causas reais que levaram à morte de 69 pessoas na vila de Chitima, distrito de Cahora-Bassa, em Tete, foi ordenada pela Procuradora-Geral da República, Beatriz Buchili.

Recorde-se que, para além das vítimas mortais, a intoxicação alcoólica levou ao internamento hospitalar de mais de uma centena de pessoas, algumas das quais ainda em risco de vida.

Citada pelo jornal Notícias, Buchili revelou que o trabalho investigativo está a ser coordenado com a Polícia de Investigação Criminal (PIC), a Inspecção Provincial de Saúde e o Ministério da Saúde que, para o efeito, já assumiram a dianteira na perícia dos corpos. Ela disse ainda que a Procuradoria Geral da República aguarda as conclusões do trabalho de autópsia a todos os corpos que está a cargo dos médicos legistas com vista a apurar a natureza do produto usado na intoxicação das vítimas, de modo a se complementar a investigação, para a responsabilização dos autores do macabro acto.

“Até aqui não há pistas. A PGR e a PIC, em coordenação com outras instituições, trabalham em todas as frentes para apurar as causas e o tipo de produto usado para contaminar a bebida. Depois disso, e caso se prove ter havido acção criminosa, vamos responsabilizar os presumíveis autores”, disse Beatriz Buchili, em declarações reproduzidas hoje pelo matutino Notícias.

Ela lamentou o facto de a fabricante da bebida, Olívia Olocane, com mais de 60 anos de idade, ter sido uma das primeiras pessoas a perder a vida, o que poderá concorrer para dificultar as investigações. Todavia, a PGR garantiu que outras fontes estão a ser usadas com vista à descoberta da verdade material.

Entretanto, até ontem, e para além dos 69 perecidos, continuavam internadas 35 pessoas, sete das quais em estado grave. Os doentes estão divididos entre o Centro de Saúde de Chitima e Hospital Rural do Songo.

Em Chitima desde o fim-de-semana, o Ministro da Saúde, Alexandre Manguele, reuniu-se ontem com os familiares das vítimas com o intuito de confortá-las e explicar o trabalho em curso com vista a salvar a vida dos que ainda continuam no leito do hospital. Falando a jornalistas, Manguele garantiu terem sido enviadas amostras da bebida para análises mais cuidadosas em Maputo. Falou igualmente da rapidez com que as equipas das análises estão a trabalhar para apresentar o mais depressa possível os resultados, observando, todavia, que era preciso não pressionar os especialistas envolvidos nos trabalhos.

“Vamos deixar os médicos trabalharem sem pressão para que nos tragam resultados conclusivos. A grande aposta é estancar as mortes. Para o efeito, reunimos todas as especialidades e condições em Chitima para salvar vidas dos que continuam no leito dos hospitais” – disse o ministro da Saúde.

Interagindo com Emílio Olocane, irmão da malograda fabricante da bebida, Olívia Olocane, o Alexandre Manguele ficou a saber que esta família perdeu cinco parentes, contando-se sobrinhos e netos porque, também, consumiram a bebida.

Outras informações indicam que o tambor no qual supostamente foi atirado o produto que vitimou os convidados à cerimónia terá desaparecido. Ninguém sabe dizer ao certo quem se terá apoderado do recipiente, numa altura em que as equipas de peritagem continuam no terreno em busca de mais detalhes sobre o sucedido.

A tragédia de Chitima resultou do consumo de uma bebida tradicional de fabrico caseiro, vulgarmente conhecida por “pombe”, produzida com base na mapira, farelo de milho e açúcar.

Tudo começou na tarde da última sexta-feira no bairro Cawira “B”, num lugar onde habitualmente se juntam vendedores e consumidores daquele tipo de bebida, quando um grupo de pessoas que regressava de uma cerimónia fúnebre decidiu parar no local habitualmente para “matar a sede” e debelar o intenso calor que se fazia sentir naquele dia, muito longe de presumir a ocorrência da tragédia que se seguiria minutos depois daquela atitude.

As primeiras sete vítimas mortais deram entrada na morgue do hospital local na madrugada de sábado. Entre elas estavam a proprietária da fabriqueta da bebida, sua filha e um sobrinho, e quatro membros de famílias vizinhas. Quando se procuravam apurar as causas da morte das pessoas começaram a entrar em massa mais vítimas com diarreias e outras com dores musculares. A seguir foram trazidos corpos sem vida de vários bairros.

Modificado em
Login para post comentários

Rádio Online - A. Nacional

Emissor Provincial de Gaza

Emissor Provincial de Sofala

GLOSSÁRIO DE CONCEITOS POLÍTICO-SOCIAIS E DESPORTIVOS

Tempo

Error: Unable to set cache write permissions.
See file DOCUMENTATION


Weather data age > 6 hrs
Maputo
24 °C

Breves

Visit the new site http://lbetting.co.uk/ for a ladbrokes review.

Direcção de Informação:  email: dinfoweb@rm.co.mz; Fixo 21 42 99 08, Fax 21 42 98 26 | Rua da Radio N 2, P.O.Box 2000 | Rádio Moçambique, EP - 2015. Implementado por mozclique.com

Login or Register

LOG IN

Register

User Registration