www.rm.co.mz

A+ A A-

Malawi: Termina greve de professores

Classifique este item
(0 votos)

No Malawi, cerca de quarenta mil professores das escolas primárias voltam, esta segunda-feira, às salas de aula, depois de duas semanas de greve, exigindo melhores salários e outros subsídios.

O reinício da actividade laboral, segue-se a decisão do governo de pagar os salários deste mês com outros subsídios que eram exigidos pelos professores.
O fim da greve dos professores marca uma nova etapa no relacionamento com o governo, quanto à melhoria das condições de vida e de trabalho dos docentes que alegam baixos salários.
Numa declaração assinada pelo presidente e pelo secretário-geral do sindicato dos professores (TUM), respectivamente, Willie Malimba e Charles Kumchenga, os dois líderes sindicais apelam aos professores para o regresso imediato às salas de aula.
A declaração, indica ainda que o governo já enviou os fundos para vinte e quatro dos vinte e oito distritos do país, devendo os professores receber a partir de hoje os seus salários e os respectivos subsídios.
O sindicato também agradeceu a todos os professores do ensino secundário por terem participado na greve em solidariedade com os seus colegas das escolas primárias, sublinhando que isso revela um senso de unidade entre os profissionais.
Por outro lado, o sindicato dos funcionários públicos (CSTU) cancelou a greve inicialmente agendada a partir de hoje, depois de o governo ter aceite reajustar o salário mínimo de sessenta mil, para setenta e dois mil kwachas por mês, cerca de sete mil meticais, representando um incremento de quarenta por cento.
O secretário-geral do sindicato da função pública, Madalitso Njolomole, revelou que, embora o movimento exigisse um salário mínimo de setenta e cinco mil kwachas, o governo prometeu pagar setenta e dois mil.
Njolomole acrescentou que o sindicato pediu a revisão de regalias para os professores e enfermeiros que trabalham em escolas e hospitais públicos.
Refira-se que durante a apresentação do orçamento do ano fiscal 2017/18, o ministro das Finanças, Goodall Gondwe, revelou que os funcionários públicos iriam ter um aumento salarial de dez por cento, facto que irritou os funcionários públicos.
Eles alegaram que o aumento não corresponde ao custo de vida, daí a necessidade de um incremento para um mínimo de setenta e cinco mil kwachas mensais.
A massa salarial do sector público representa mais de vinte e cinco por cento das despesas totais no orçamento do ano fiscal 2017/18. (RM Lilongwe)

Login para post comentários

Rádio Online - A. Nacional

Emissor Provincial de Gaza

Emissor Provincial de Sofala

RM Desporto

Emissor Provincial de Nampula

Tempo

Error: Unable to set cache write permissions.
See file DOCUMENTATION


Weather data OK.
Maputo
17 °C

Breves

Visit the new site http://lbetting.co.uk/ for a ladbrokes review.

Direcção de Informação:  email: dinfoweb@rm.co.mz; Fixo 21 42 99 08, Fax 21 42 98 26 | Rua da Radio N 2, P.O.Box 2000 | Rádio Moçambique, EP - 2015. Implementado por mozclique.com

Login or Register

LOG IN

Register

User Registration