www.rm.co.mz

A+ A A-

2. 300 empresas de construção civil faliram nos últimos 10 anos em Moçambique

 

Um total de 2.300 empresas de construção civil faliram nos últimos 10 anos em Moçambique, devido a incapacidade financeira e técnica, indicou hoje (terça-feira) o presidente da Federação Moçambicana de Empreiteiros.

Segundo Agostinho Vuma, em 2010 Moçambique tinha 2.739 firmas de construção civil, mas em 2011 apenas 439 renovaram o alvará, "situação que traduz um nível de falência de cerca de 85 porcento".

"Isto significa que há muitas empresas do sector de construção civil nacionais a falir. Falta-lhes capacidade financeira e técnica", disse o presidente da Federação Moçambicana de Empreiteiros. 

A expansão do sector de construção civil em Moçambique não tem beneficiado as empresas nacionais, pois a maioria das obras são adjudicadas a empreiteiros estrangeiros, devido à sua pujança financeira e técnica, acrescentou Agostinho Vuma. 

"O país fica com as obras, mas perde em divisas e conhecimento porque as empreitadas são financiadas de fora e são executadas por empreiteiros estrangeiros", declarou o presidente da Federação Moçambicana de Empreiteiros, defendendo reformas no sector da construção civil. 

Artigos

2. 300 empresas de construção civil faliram nos últimos 10 anos em Moçambique

 

Um total de 2.300 empresas de construção civil faliram nos últimos 10 anos em Moçambique, devido a incapacidade financeira e técnica, indicou hoje (terça-feira) o presidente da Federação Moçambicana de Empreiteiros.

Segundo Agostinho Vuma, em 2010 Moçambique tinha 2.739 firmas de construção civil, mas em 2011 apenas 439 renovaram o alvará, "situação que traduz um nível de falência de cerca de 85 porcento".

"Isto significa que há muitas empresas do sector de construção civil nacionais a falir. Falta-lhes capacidade financeira e técnica", disse o presidente da Federação Moçambicana de Empreiteiros. 

A expansão do sector de construção civil em Moçambique não tem beneficiado as empresas nacionais, pois a maioria das obras são adjudicadas a empreiteiros estrangeiros, devido à sua pujança financeira e técnica, acrescentou Agostinho Vuma. 

"O país fica com as obras, mas perde em divisas e conhecimento porque as empreitadas são financiadas de fora e são executadas por empreiteiros estrangeiros", declarou o presidente da Federação Moçambicana de Empreiteiros, defendendo reformas no sector da construção civil. 

Rádio Online - A. Nacional

Emissor Provincial de Gaza

Emissor Provincial de Sofala

RM Desporto

Emissor Provincial de Nampula

Tempo

Weather data OK.
Maputo
26 °C

Breves

Visit the new site http://lbetting.co.uk/ for a ladbrokes review.

Direcção de Informação:  email: dinfoweb@rm.co.mz; Fixo 21 42 99 08, Fax 21 42 98 26 | Rua da Radio N 2, P.O.Box 2000 | Rádio Moçambique, EP - 2015. Implementado por mozclique.com

Login or Register

LOG IN

fb iconLog in with Facebook

Register

User Registration