×

Alerta

Falha ao carregar ficheiro XML

OMS autoriza experimentação de vacina contra o ébola na RDCongo

Written by 
Published in Ciência & Tecnologia
quinta, 21 fevereiro 2019 21:00
Rate this item
(0 votes)

A Organização Mundial de Saúde (OMS) deu "luz verde" à experimentação de uma vacina contra o vírus Ébola em mulheres grávidas na República Democrática do Congo (RDCongo), anunciou hoje em Genebra a agência das Nações Unidas.

Grupo Estratégico e de Consulta da OMS [Sage na sigla em inglês] aprova o uso da vacina rVSV-Zebov-GP com consentimento informado e conforme o padrão de qualidade ética e científica", anunciou a organização.
A medida tomada na reunião dos especialistas "reverte uma decisão anterior que impedia que mulheres grávidas recebessem a vacina" "por não haver evidências suficientes sobre sua segurança", explica ainda o comunicado da OMS, publicado no portal da agência.
A experimentação da vacina irá também abranger crianças com menos de um ano de idade, devido "ao surto em curso e ao risco enfrentado pela população", acrescentou a OMS.
O Sage considera ainda que "deve ser considerada a possibilidade de avaliar uma ou mais" de três outras vacinas contra o ébola em áreas próximas e "esses ensaios podem incluir mulheres grávidas e que amamentam".
Os especialistas anunciaram que têm avaliado os dados sobre o uso da vacina nessas populações e "fornecerão uma actualização assim que for possível".
A campanha de imunização "deve ser limitada às áreas afectadas pelo surto e continuamente avaliada com base em informação sobre segurança e eficácia da vacina nesta população-alvo", declara a nota.
Os especialistas aconselham também que seja feita uma "avaliação cuidadosa para que dados de segurança sirvam para oferecer dados sobre recomendações de vacinas para futuros surtos", anunciou a OMS.
De acordo com o relatório de segunda-feira passada, o número de casos de contaminação, em todo o país, fixou-se em 840, dos quais 775 estão confirmados laboratorialmente e 65 são dados como prováveis. Além disso, desde 01 de agosto de 2018, data em que foi declarada a epidemia, já morreram 537 em consequência do Ébola.
Desde o início da epidemia, que afecta igualmente a província de Ituri, a norte de Kivu Norte, as organizações de assistência médica recuperaram já um total de 294 pessoas que tinham sido infectadas com o Ébola.
O Ministério da Saúde da RDCongo salientou estar agora um dos focos da epidemia em Butembo, a sul de Beni, na mesma província de Kivu Norte.
A actual epidemia de Ébola é já a maior da história do país em número de mortos e contágios.
A RDCongo foi atingida nove vezes pelo Ébola, depois da primeira aparição do vírus naquele país africano, em 1976.
Em 1995, o Ébola provocou a morte a 250 pessoas na cidade de Kikwit, na província de Kwilu, no sudoeste da RDCongo.(RM /NMinuto)

Read 216 times

Escolha do editor

Publicidade

Sociedade

AR: Aprovada lei que proíbe uniões prematuras

AR: Aprovada lei que proíbe uniões prematuras

Os cidadãos envolvidos em uniões prematuras, como autores ou cúmplices, poderão ser presos ou multad...

Rádios Online

Antena Nacional

EP Gaza

EP Sofala

RM Desporto

EP Nampula

Inquerito

O que acha do nosso novo website?

Meteorologia

Maputo, MZ

Programação

Contacto

Direcção de Informação: email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.; Fixo 21 42 99 08, Fax 21 42 98 26 | Rua da Radio N 2, P.O.Box 2000 | Rádio Moçambique, EP

Conecte-se Connosco