Print this page

Governo preocupado com o baixo aproveitamento das intra-estruturas ferro portuárias

Published in Economia
sexta, 05 abril 2019 20:44
Rate this item
(0 votes)

O governo está preocupado com o baixo nível de utilização das infra-estruturas ferro portuárias do país, e apela a empresa Portos e Caminhos de Ferro de Moçambique a inverter a situação.

 

A preocupação foi manifestada esta sexta-feira, em Maputo, pelo Ministro dos Transportes e comunicações, Carlos Mesquita, no encerramento do vigésimo-terceiro Conselho de directores dos CFM.

Segundo Mesquita, o grau de utilização das infra-estruturas ferroviárias está actualmente abaixo de 50 porcento, uma percentagem considerada insatisfatória.

Embora haja fraco uso das infra-estruturas, o governo reconhece que a empresa CFM é das poucas do sector público que têm mostrado bons resultados no cumprimento do plano quinquenal.

Mesquita referiu, na ocasião, que o governo está em processo de aquisição de 90 carruagens, para reforçar o transporte ferroviário de passageiros.

O presidente do Conselho de Administração dos Portos e Caminhos de Ferro de Moçambique, Miguel Matabel, revelou que em 2018, a empresa teve um rendimento de 18.8 mil milhões de meticais, cumprindo assim na totalidade o planificado.

Em 2018, o governo moçambicano adquiriu cinco locomotivas e 300 vagões, e espera que haja aumento, no ano em curso, do volume de carga transportada. (RM)

Read 370 times