Top Ad
Millenium Bim
www.bimcom
A sua banca aqui consigo
Matola Gas Company
www.mgc.com
A força da energia limpa moçambiana!
×

Alerta

Falha ao carregar ficheiro XML

"Há uma total falta de coordenação entre países na resposta à Covid-19"

quarta, 24 junho 2020 08:22
Rate this item
(0 votes)

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, criticou, esta terça-feira, a total falta de coordenação internacional no combate à pandemia de covid-19, alertando que a política isolacionista de alguns países não irá derrotar o vírus.

Numa entrevista à agência Associated Press, António Guterres defendeu que é preciso que os países entendam que actuando isoladamente "estão a criar uma situação que está a ficar fora de controlo" e que uma "acção global coordenada é fundamental".
O responsável das Nações Unidas recordou que a pandemia começou na China, passou para a Europa, depois para a América do Norte e do Sul, África e Índia, adiantando que já se fala em segundas vagas de infecções que deverão chegar a cada momento.
"E há uma total falta de coordenação entre países na resposta à Covid-19", considerou.
Por isso, defendeu, é "preciso que os países percebam que unindo-se, juntando as suas capacidades, não apenas na luta, mas para conseguir tratamentos, mecanismo de testagem e vacinas acessíveis a toda agente é a forma de derrotar a pandemia".
A pandemia de covid-19 já provocou mais de 473 mil mortos e infectou mais de 9,1 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.
A doença é transmitida por um novo coronavírus detectado no final de Dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.
Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em Fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.
Os Estados Unidos são o país com mais mortos (120.913) e mais casos de infecção confirmados (mais de 2,3 milhões).
Seguem-se o Brasil (51.271 mortes, mais de 1,1 milhões de casos), Reino Unido (42.927 mortos, mais de 306 mil casos), a Itália (34.675 mortos e mais de 238.800 casos), a França (29.720 mortos, mais de 197.600 casos) e a Espanha (28.325 mortos, mais de 246.750 casos).
A Rússia, que contabiliza 8.349 mortos, é o terceiro país do mundo em número de infectados, depois dos EUA e do Brasil, com mais de 598 mil, seguindo-se a Índia, com mais de 440 mil casos e 14.011 mortos.
Em África, há 8.335 mortos confirmados em mais de 317.500 infectados em 54 países, segundo as estatísticas mais recentes sobre a pandemia naquele continente. (RM /NMinuto)

Read 350 times

Escolha do editor

Publicidade

Sociedade

Contacto

Direcção de Informação: email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.; Fixo 21 42 99 08, Fax 21 42 98 26 | Rua da Radio N 2, P.O.Box 2000 | Rádio Moçambique, EP

Conecte-se Connosco