Print this page

Total reafirma continuidade do projecto de gás natural em Palma

Published in Economia
segunda, 17 maio 2021 17:40
Rate this item
(0 votes)

A Petrolífera francesa Total, reafirma a continuidade do projecto de exploração de gás natural liquefeito, em Palma, província de Cabo delgado.

 

A reafirmação foi expressa, esta segunda-feira, pelo PCA da Total, Patrick Pouyanné, à saída do encontro com o Presidente da Republica, Filipe Nyusi.

Numa curta declaração à imprensa, Patrick Pouyanné disse que logo que for restabelecida a segurança na região, a Total vai retomar as actividades.

Lembre-se que, depois da tomada da decisão final de investimentos do projecto de LNG, em Junho de 2019, a Total comprometeu-se a investir 20 mil milhões de dólares, na área 1 da bacia do Rovuma, para viabilizar a exploração do gás natural.

A Total prometeu ainda disponibilizar 2.5 mil milhões de dólares para contratação de bens e serviços a serem fornecidos por empresas moçambicanas ao projecto de LNG, para além de oportunidades de emprego e treinamento de cidadãos moçambicanos.

No auge do projecto, espera-se absorver uma mão-de-obra estimada em cinco mil trabalhadores moçambicanos.

Projecções feitas, indicam que nos próximos vinte anos, o projecto de gás natural liquefeito vai gerar lucros directos na ordem 60.8 mil milhões de dólares, dos quais 30.9 mil milhões para o estado moçambicano.

Como se pode depreender, a Total tem um projecto estratégico, cuja paralisação está a criar incertezas económicas para o país.

E o presidente da República, neste encontro que decorre na sede da Total, quer juntamente com a sua contraparte encontrar soluções, para viabilizar o investimento.

Estudos feitos indicam que na bacia do Rovuma, há 13, 12 triliões de pés cúbicos de gás natural. (RM-MV)

Read 297 times