Print this page

PALOP e Timor-Leste avaliam em Maputo intervenção do Estado no combate à corrupção

Published in Economia
terça, 03 julho 2018 14:31
Rate this item
(0 votes)

Os Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa-PALOP e Timor Leste avaliam, desde esta terça-feira, em Maputo, a intervenção do Estado, da sociedade e do Direito no combate à corrupção.

 

Oito milhões e quatrocentos mil euros é o valor que está a ser aplicado no projecto de prevenção e combate à corrupção, branqueamento de capitais e tráfico de drogas, nos PALOP.

Para a Coordenadora do Projecto de Apoio à Consolidação do Estado de Direito, Maria Teresa, é preciso criar Leis capazes de prevenir e controlar a corrupção, o que, segundo ela, passa pela formação de quadros e o reforço da cooperação entre as instituições de administração da Justiça.

Para a Procuradora-geral da República, Beatriz Buchile, a solução passa pela consolidação das instituições vocacionadas ao combate à corrupção, sobretudo no que tange ao controlo interno, munindo-as de meios humanos e materiais.

O Bastionário da Ordem dos Advogados de Moçambique, Flávio Menete, defende rigor e entrega no combate à corrupção. (RM)

Read 795 times