Top Ad
Millenium Bim
www.bimcom
A sua banca aqui consigo
Matola Gas Company
www.mgc.com
A força da energia limpa moçambiana!
×

Alerta

Falha ao carregar ficheiro XML

Erdogan acusa Israel de fascismo e Netanyahu ataca com "ditadura sombria"

Published in Mundo
terça, 24 julho 2018 19:44
Rate this item
(0 votes)

O Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, disse esta terça-feira que Israel é o país mais fascista e racista do mundo e o primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, respondeu-lhe que a Turquia está a tornar-se uma "ditadura sombria".

 

"Esta medida não deixou dúvidas de que Israel é o Estado mais sionista, mais fascista e mais racista do mundo", disse Erdogan num discurso para o seu grupo parlamentar, em Ancara, enquanto os deputados gritavam "Maldito seja Israel".

"O espírito de Hitler que levou o mundo a uma grande catástrofe voltou a florescer entre alguns líderes israelitas", afirmou Erdogan.

"Eu apelo ao mundo muçulmano, à comunidade cristã, a todos os países, organizações, organizações não-governamentais, jornalistas democráticos e defensores da liberdade em todo o mundo para passarem à acção contra Israel", acrescentou.

Uma lei adoptada na última quinta-feira pelo Parlamento israelita determina "o Estado de Israel como o Estado nacional do povo judeu, onde se aplica o seu direito natural, cultural, religioso e histórico", afirmando que "o direito de exercer a autodeterminação dentro do Estado de Israel é reservado exclusivamente ao povo judeu".

Na resposta, Netanyahu disse que "Erdogan massacra sírios e curdos e prende dezenas de milhares de turcos (...)".

"Sob o seu poder, a Turquia está a tornar-se uma ditadura sombria", sublinhou Netanyahu num comunicado.

"Israel defende consistentemente a igualdade de direitos de todos os cidadãos antes e depois da aprovação desta lei", acrescentou.

O Governo turco já havia criticado a lei na semana passada, acusando as autoridades israelitas de tentarem estabelecer um "estado de apartheid".

As declarações de Erdogan acontecem num clima de tensão entre Israel e a Turquia, que regularmente critica a política israelita em relação a palestinianos ou locais de culto muçulmano em Jerusalém.

Um sinal do péssimo estado das relações entre os dois países aconteceu em Maio, quando Ancara convocou o embaixador de Israel na Turquia a deixar o país provisoriamente.

Esta decisão foi tomada após a morte, três dias antes, de mais de 60 palestinianos, mortos por soldados israelitas, na fronteira com a Faixa de Gaza, e durante os protestos contra a transferência da Embaixada norte-americana, de Telavive para Jerusalém.

O Presidente turco, defensor ferrenho da causa palestiniana, acusou Israel de "terrorismo de Estado" e "genocídio".

Essa turbulência diplomática ameaça minar a frágil normalização das relações entre os dois países, conseguida após uma grave crise provocada por um ataque israelita a um navio de uma organização não-governamental turca que se dirigia à Faixa de Gaza em 2010. (RM-NM)

Read 439 times

Escolha do editor

Publicidade

Sociedade

AR: Aprovada lei que proíbe uniões prematuras

AR: Aprovada lei que proíbe uniões prematuras

Os cidadãos envolvidos em uniões prematuras, como autores ou cúmplices, poderão ser presos ou multad...

Rádios Online

Antena Nacional

EP Gaza

EP Sofala

RM Desporto

EP Nampula

Inquerito

O que acha do nosso novo website?

Meteorologia

Maputo, MZ

Programação

Contacto

Direcção de Informação: email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.; Fixo 21 42 99 08, Fax 21 42 98 26 | Rua da Radio N 2, P.O.Box 2000 | Rádio Moçambique, EP

Conecte-se Connosco