Print this page

Maputo acolhe terceiro Congresso de Engenheiros dos PALOP e Macau

Published in Recomendado
quarta, 05 setembro 2018 15:33
Rate this item
(0 votes)

A Ordem dos Engenheiros de Moçambique quer colher as experiências das organizações congéneres dos países de língua portuguesa, na prevenção dos perigos resultantes das mudanças climáticas.

 

Para o efeito, a Ordem dos Engenheiros de Moçambique e a Federação das Associações de Engenheiros de Língua Portuguesa realiza, na próxima quarta e quinta-feira, em Maputo, o Terceiro Congresso de Engenheiros dos PALOP e Macau. 

O Bastonário da Ordem dos Engenheiros de Moçambique, Ibrahimo  Remane, disse, esta quarta-feira que é momento de criar condições para que o país seja proactivo na resposta às mudanças climáticas.

Segundo Ibrahimo Remane, a vinda da delegação de Engenheiros de Macau vai permitir que Moçambique reforce os conhecimentos sobre a engenharia. 

Durante o congresso, serão debatidos, ainda, temas ligados a mobilidade, recursos minerais, água e o exercício profissional da engenharia.

A organização do evento espera a participação de cerca de duzentos delegados de Moçambique, Angola, Cabo Verde, Brasil, Portugal, São Tomé e príncipe e Macau. (RM)

Read 626 times