Top Ad
Millenium Bim
www.bimcom
A sua banca aqui consigo
Matola Gas Company
www.mgc.com
A força da energia limpa moçambiana!
×

Alerta

Falha ao carregar ficheiro XML

Número de mortos por ébola na RDCongo aumentou para 354

Published in Recomendado
quinta, 27 dezembro 2018 10:21
Rate this item
(0 votes)

O número de mortos por contaminação de Ébola nas províncias de Kivu Norte e Ituri, no leste da República Democrática do Congo, desde 01 de agosto, aumentou para 354, segundo dados de 24 deste mês do Ministério da Saúde congolês.

 

Ministério da Saúde da República Democrática do Congo (RDCongo) indicou que as localidades com mais mortes desde que foi declarada esta epidemia foram Beni, Mabalako, Katwa e Kalunguta, na província de Kivu Norte, e Mandima, em Ituri.
Comparativamente com os dados de 18 de Dezembro, da Organização Mundial de Saúde (OMS), morreram mais 29 pessoas até à passada segunda-feira.
Os registos de casos de contaminação com Ébola - a grande maioria confirmados laboratorialmente - aumentaram igualmente, de 539 em 18 de Dezembro para 583 até segunda-feira.
Esta epidemia de Ébola foi constatada em Mangina, nas províncias de Kivu Norte e Ituri, alastrando até perto da fronteira com o Uganda, em Beni, região do grupo armado ADF, que multiplicou os ataques contra civis, o que complicou a resposta sanitária.
É a primeira vez que uma epidemia de Ébola é declarada numa zona de conflito, onde existe uma centena de grupos armados, o que leva à deslocação contínua de centenas de milhares de pessoas que podem ter estado em contacto com o vírus.
A insegurança complica e limita o trabalho dos profissionais de saúde que sofrem ataques ou mesmo sequestros realizados por grupos rebeldes, como aconteceu com três agentes de protecção civil e um epidemiologista na cidade de Matembo.
Nos últimos meses, a ONU inquietou-se com o risco de propagação da epidemia ao Burundi, Uganda, Ruanda e Sudão do Sul e uma resolução do Conselho de Segurança instou estes países africanos a reforçarem as capacidades operacionais para lutar contra a doença, em total cooperação com a OMS.
As eleições gerais previstas para 30 de Dezembro na RDCongo foram adiadas para Março de 2019 em algumas zonas de conflito e afectadas pelo vírus do Ébola, comunicou hoje a comissão eleitoral congolesa.
O adiamento será nas regiões de Beni e Butembo, na província do Kivu Norte, e na localidade de Yumbi, na província de Mai-Ndombe e a comissão eleitoral justificou o adiamento com a falta de condições de segurança.
Inicialmente previstas para 2016, as eleições de domingo foram já adiadas duas vezes, e, além de presidenciais, irão ainda permitir a escolha de representantes parlamentares a nível nacional e provincial.
O Governo da RDCongo admitiu que a epidemia de Ébola é já a maior da história do país relativamente ao número de contágios.
"[Esta epidemia] ultrapassa o da primeira epidemia registada na história [da RDCongo] em 1976", afirmou o ministro da Saúde congolês, Oly Ilunga Kalenga, num comunicado divulgado em Novembro pela agência de notícias espanhola Efe.
A RDCongo foi atingida nove vezes pelo Ébola, depois da primeira aparição do vírus no país africano, em 1976.
Em 1995, o vírus do Ébola, que se transmite por contacto físico através de fluidos corporais infectados e que provoca febre hemorrágica, provocou a morte a 250 pessoas na cidade de Kikwit, na província de Kwilu, no sudoeste da RDCongo. (RM /NMinuto)

Read 248 times

Escolha do editor

Publicidade

Cultura

Festival AzGo em palco

Festival AzGo em palco

Arranca este sábado o Azgo, um dos maiores festivais culturais internacionais, realizados anualmente...

Rádios Online

Antena Nacional

EP Gaza

EP Sofala

RM Desporto

EP Nampula

Inquerito

O que acha do nosso novo website?

Meteorologia

Maputo, MZ

Programação

Contacto

Direcção de Informação: email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.; Fixo 21 42 99 08, Fax 21 42 98 26 | Rua da Radio N 2, P.O.Box 2000 | Rádio Moçambique, EP

Conecte-se Connosco