Top Ad
Millenium Bim
www.bimcom
A sua banca aqui consigo
Matola Gas Company
www.mgc.com
A força da energia limpa moçambiana!
×

Alerta

Falha ao carregar ficheiro XML

Michel Temer diz que a sua detenção "é uma barbaridade"

Published in Mundo
quinta, 21 março 2019 19:14
Rate this item
(0 votes)

O ex-Presidente do Brasil Michel Temer disse hoje que a sua prisão no âmbito da operação de combate à corrupção Lava Jato é "uma barbaridade", em declarações à rádio CBN.

 

Segundo a mesma fonte, o ex-Presidente falou depois de ter sido detido e quando estava a ser levado para o aeroporto de Congonhas, em São Paulo, de onde terá sido levado pela polícia federal para o Rio de Janeiro.

A polícia federal brasileira deteve Temer na manhã desta quinta-feira e tenta cumprir um mandado de prisão contra outros dos seus aliados a pedido dos investigadores da Operação Lava Jato do Rio de Janeiro.

A emissão do mandado de detenção de Michel Temer pelo juiz Marcelo Bretas foi avançada pela imprensa brasileira e confirmada por um porta-voz do Ministério Público do Rio de Janeiro à Lusa.

Michel Temer, o segundo ex-Presidente brasileiro a ser detido no espaço de um ano, está a ser investigado em vários casos de corrupção em ligação com aquela que é a maior operação de combate à corrupção na história do Brasil e que revelou um escândalo de grandes proporções de desvio de fundos da empresa petrolífera estatal Petrobras.

De acordo com a imprensa brasileira, em causa estão denúncias do empresário e dono da Engevix, José Antunes Sobrinho, que disse à Polícia Federal ter pago um milhão de reais em subornos a pedido do coronel João Baptista Lima Filho (amigo de Temer), do ex-ministro Moreira Franco e com o conhecimento do então Presidente Michel Temer.

Bretas é um juiz do Rio de Janeiro que supervisiona parte da ampla investigação de corrupção envolvendo subornos a políticos e funcionários públicos.

Desde o seu lançamento, em Março de 2014, a chamada investigação Lava Jato levou à prisão de empresários e políticos, incluindo o ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Bretas decretou igualmente a detenção dos ex-ministros Moreira Franco e Eliseu Padilha, importantes colaboradores de Michel Temer e correligionários de partido.

Durante o mandato como Presidente, o Ministério Público pediu por duas vezes ao Supremo Tribunal a abertura de processos por corrupção contra Temer, mas o Congresso brasileiro negou sempre autorizar os procedimentos necessários.

Todas as acusações ficaram, por isso, pendentes do fim da imunidade de Michel Temer, o que aconteceu quando deixou a Presidência da República do Brasil em finais de 2018, após dois anos e meio de mandato. (RM-NM)

Read 124 times

Escolha do editor

Publicidade

Sociedade

AR: Aprovada lei que proíbe uniões prematuras

AR: Aprovada lei que proíbe uniões prematuras

Os cidadãos envolvidos em uniões prematuras, como autores ou cúmplices, poderão ser presos ou multad...

Rádios Online

Antena Nacional

EP Gaza

EP Sofala

RM Desporto

EP Nampula

Inquerito

O que acha do nosso novo website?

Meteorologia

Maputo, MZ

Programação

Contacto

Direcção de Informação: email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.; Fixo 21 42 99 08, Fax 21 42 98 26 | Rua da Radio N 2, P.O.Box 2000 | Rádio Moçambique, EP

Conecte-se Connosco