Print this page

Nhambiu exorta o CNES a potencial o Ensino Superior

Published in Recomendado
sexta, 12 abril 2019 18:41
Rate this item
(0 votes)

O ministro da Ciência e Tecnologia, Ensino Superior e Técnico Profissional, Jorge Nhambiu, desafia os membros do Conselho Nacional de Ensino Superior (CNES) a potenciar o desenvolvimento do Ensino Superior em Moçambique.

 

O desiderato deverá acontecer através das lições do cumprimento do Programa Quinquenal do Governo 2015-2019 (PQG 2015-2019), do Plano Estratégico do Ensino Superior 2012-2020 (PEES 2012-2020), bem como a influência decisiva que poderá ter na indução das directrizes a constarem no próximo Programa Quinquenal do Governo 2020-2024 (PQG 2024-2024) e, Plano Estratégico do Ensino Superior 2021-2030 (PEES 2021-2030).

O desafio foi lançado esta sexta-feira, em Maputo, durante a cerimónia de abertura das Primeira Sessão do Conselho Nacional do Ensino Superior (CNES), órgão de consulta e assessoria do Conselho de Ministros em matéria do Ensino Superior.

Segundo Jorge Nhambiu, cabe ao subsistema de Ensino Superior, a formação do capital humano de elevada qualidade que responda à demanda do sector produtivo, a produção de soluções científicas para suplantar os desafios actuais e futuros do desenvolvimento do país.

Na sua intervenção, o ministro referiu que CNES deve elaborar propostas de politicas de desenvolvimento nacional, a formação de cidadãos proactivos, de quadros patriotas e defensores da unidade e paz.

Assim, o órgão responsável pelo sector superior no país deve prestar o seu contributo no alcance dos objectivos de desenvolvimento sustentável 2030, uma vez que os mesmos constituem acções para transformar pela positiva o nosso mundo e do nosso país.

Para o dirigente, todas as políticas, estratégias, iniciativas, programas e planos, promovidos pelo governo na área do Ensino Superior visam consolidar um ensino superior de qualidade e relevante socialmente.

Contudo, recordou que o conceito de qualidade é problemático na medida em que existem inúmeros indicadores e variáveis que influem nessa aferição, acrescentando que para Sistema Nacional de Avaliação, Acreditação e Garantia de Qualidade do Ensino Superior (SINAQUES) os indicadores de qualidade são missão e objectivos gerais da Unidade Orgânica, organização e gestão, currículo, corpo docente, corpo discente, pesquisa e extensão, corpo técnico e administrativo, infra-estruturas e nível de internacionalização.

Durante o evento foram abordados temas como grau de cumprimento da matriz da I sessão Ordinária dos CNES de 2018, a proposta de regulamento de plágio académico, proposta de revisão do decreto numero 6/2007 de 31 de Dezembro que aprova o Sistema Nacional de Avaliação, Acreditação e Garantia de Qualidade do Ensino Superior (SINAQUES), proposta de revisão do decreto numero 64/2007 de 31 de Dezembro que aprova os estatutos do Conselho Nacional de Avaliação de Qualidade do Ensino Superior (CNAQ).(RM)

Read 133 times