Top Ad
Millenium Bim
www.bimcom
A sua banca aqui consigo
Matola Gas Company
www.mgc.com
A força da energia limpa moçambiana!
×

Alerta

Falha ao carregar ficheiro XML

Haftar deixa Moscovo sem assinar acordo de cessar-fogo permanente

Published in Mundo
terça, 14 janeiro 2020 10:59
Rate this item
(0 votes)

 

 

O comandante do Exército Nacional Líbio (LNA), o marechal Khalifa Haftar, deixou Moscovo sem assinar o acordo de cessar-fogo permanente, noticiou, esta segunda-feira, a agência oficial de notícias russa RIA Novosti, citando fonte líbia.

"O marechal Haftar deixou Moscovo. Não assinou o acordo", disse a mesma fonte.
O documento foi assinado pelo líder do Governo de Acordo Nacional reconhecido pela ONU, Fayez al-Serraj, após uma maratona de negociações, esta segunda-feira, na capital russa.
"Haftar e o presidente do Parlamento de Tobruk, Aguila Saleh, reconhecem o valor do documento e pediram um pouco mais de tempo, até esta terça-feira, para decidir se o assinam", tinha dito esta segunda-feira o ministro dos Negócios Estrangeiros russo, Sergei Lavrov.
As negociações foram mediadas por Moscovo e Ancara e não há informações de uma reunião conjunta entre Haftar e Al-Serraj.
De acordo com o documento, ambas as partes se comprometeriam a assegurar o "respeito incondicional" pelo fim das hostilidades que entrou em vigor no domingo.
Também concordariam com a delimitação de uma linha de contacto, que seria acompanhada de medidas para estabilizar a situação no terreno, nomeadamente a cessação de todas as acções ofensivas e uma desencalhada das tensões militares.
Além disso, o documento, que foi publicado na rede social Twitter por um representante do Governo de Acordo Nacional (GAN), obriga o governo e os rebeldes a garantir o acesso e a entrega segura da ajuda humanitária.
As negociações acontecem após uma trégua proposta pela Rússia e pela Turquia, que começou no domingo e é o primeiro intervalo nos combates em meses, apesar de indicações de que houve algumas violações de ambos os lados.
A Líbia mergulhou no caos após a guerra civil de 2011 que derrubou e matou o ditador Muammar Khadhafi.
O marechal Khalifa Haftar é apoiado pela Rússia e pelos principais países árabes, incluindo Egipto, Emirados Árabes Unidos e Arábia Saudita.
Turquia, Itália e Catar apoiam o governo de Tripoli, que enfrentou uma ofensiva pelas forças de Haftar, que se aproximaram da capital. (RM /NMinuto)

Read 87 times

Economia

Escolha do editor

Publicidade

Cultura

Rádios Online

Antena Nacional

EP Gaza

EP Sofala

RM Desporto

EP Nampula

Inquerito

O que acha do nosso novo website?

Meteorologia

Maputo, MZ

Programação

Contacto

Direcção de Informação: email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.; Fixo 21 42 99 08, Fax 21 42 98 26 | Rua da Radio N 2, P.O.Box 2000 | Rádio Moçambique, EP

Conecte-se Connosco