Top Ad
Millenium Bim
www.bimcom
A sua banca aqui consigo
Matola Gas Company
www.mgc.com
A força da energia limpa moçambiana!
×

Alerta

Falha ao carregar ficheiro XML

Donald Trump diz que tem o direito de interferir em casos judiciais

Published in Mundo
sexta, 14 fevereiro 2020 21:12
Rate this item
(0 votes)

O Presidente dos EUA, Donald Trump, afirmou esta sexta-feira que tem o direito de interferir num processo judicial, mas que até agora decidiu não o fazer, a propósito da redução de pena de um seu antigo consultor.

 

Roger Stone, ex-consultor de Trump, tinha sido condenado a uma pena de entre sete e nove anos de prisão, por mentir aos procuradores que investigaram a interferência russa nas eleições presidenciais de 2016, mas o Departamento de Justiça reduziu a pena, em nome dos "interesses da justiça", após o Presidente ter lamentado a dureza da sentença.

O Procurador-Geral, William Barr, disse na quinta-feira que os comentários presidenciais, feitos através da conta pessoal de Trump na rede social Twitter, não tiveram qualquer impacto sobre a decisão de redução da pena, tomada pela sua equipa.

Barr aproveitou para pedir a Donald Trump para evitar aquele género de comentários no Twitter, dizendo que eles tornam o seu trabalho "impossível", mas assegurou que não foi alvo de qualquer pressão.

"O Presidente nunca me pediu para intervir de qualquer forma num caso criminal", disse o Procurador Geral, que responde hierarquicamente perante a Casa Branca.

Trump usou esta frase num novo 'tweet', hoje de manhã, mas assinalou que considera ter o direito de interferência nos processos judiciais.

"Isto não significa que eu não tenha, como Presidente, o direito legal de o fazer (interferir nos processos). Eu tenho-o, mas até agora tenho decidido não o fazer", escreveu Trump na sua conta pessoal de Twitter.

Roger Stone foi consultor de Donald Trump, antes e durante a sua campanha presidencial, tendo sido condenado, em Novembro passado, por ter mentido ao Congresso e por ter manietado uma testemunha da investigação à interferência russa nas eleições de 2016.

Os quatro procuradores responsáveis pelo processo pediram uma pena de prisão de entre sete e nove anos, mas o Departamento de Justiça considerou que a acusação deve pedir uma pena muito mais leve, em nome de "interesses da justiça".

A sentença deverá ser anunciada em 20 de Fevereiro, por um juiz federal. (RM-NM)

Read 92 times

Escolha do editor

Publicidade

Cultura

Moçambique assinala Dia Internacional da Língua Materna

Moçambique assinala Dia Internacional da Língua Materna

Instituída em 1999 pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO), o...

Rádios Online

Antena Nacional

EP Gaza

EP Sofala

RM Desporto

EP Nampula

Inquerito

O que acha do nosso novo website?

Meteorologia

Maputo, MZ

Programação

Contacto

Direcção de Informação: email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.; Fixo 21 42 99 08, Fax 21 42 98 26 | Rua da Radio N 2, P.O.Box 2000 | Rádio Moçambique, EP

Conecte-se Connosco