Top Ad
Millenium Bim
www.bimcom
A sua banca aqui consigo
Matola Gas Company
www.mgc.com
A força da energia limpa moçambiana!
×

Alerta

Falha ao carregar ficheiro XML

Cheias matam adolescente e mulher na zona centro

Published in Breves
segunda, 17 fevereiro 2020 15:49

Os corpos de uma adolescente e de uma mulher foram encontrados a flutuar no rio Búzi, na zona centroe, no fim-de-semana, na sequência das cheias que afectam a região, disse esta segunda-feira a secretária de Estado provincial.

 

Stela Novo Pinto Zeca disse, em conferência de imprensa, que a adolescente, 16 anos, vivia no distrito de Búzi, província de Sofala, não se sabendo a proveniência da mulher, nem a sua idade.

As inundações que atingem a província de Sofala desde quarta-feira já provocaram a retirada de 70.070 pessoas, o correspondente a 15.755 famílias, para centros de acomodação ou casas de familiares situadas em locais seguros, declarou a secretária de Estado.

"Queremos saudar a prontidão de muitos singulares que estão a albergar as famílias e outras pessoas. Nos centros de acomodação estão albergadas menos de 50% das pessoas afectadas", frisou Stela Zeca.

Para alojar as vítimas das inundações foram criados 30 centros de acomodação, acrescentou.

As cheias na província de Sofala estão a afectar os distritos de Buzi, Nhamatanda, Cheringoma, Gorongosa, Caia e Maríngué.

Um total de 1.152 casas de caniço foram totalmente destruídas e 3.136 destruídas parcialmente pelas cheias, que afectam igualmente 3.255 alunos e 322 professores de 27 escolas.

As intempéries na província de Sofala inundaram, pelo menos, 4.565 hectares de campos de cultivo, afectando 3.400 camponeses, sendo que autoridades locais consideram que a área afectada chega a 8.000 hectares.

Além desta inundação, e contando desde o início da época chuvosa, em Outubro, Stela Novo Pinto Zeca afirmou que o número de vítimas do actual período está dentro da previsão contida no plano de contingência, que projectou um impacto sobre 150 mil pessoas.

"Esperávamos dar assistência a aproximadamente 150 mil pessoas e neste caso estamos com 71 mil pessoas afectadas, o que ainda está dentro do nosso plano de contingência", referiu Zeca.

Nesse sentido, prosseguiu, existe capacidade para assegurar a assistência humanitária às vítimas das inundações.

A província de Sofala foi uma das mais afectadas pelo ciclone Idai, que, em Março de 2019, matou 604 pessoas e afectou cerca de 1,5 milhões de pessoas na região centro.

Cerca de duas semanas depois, o ciclone Kenneth provocou 45 mortos e afectou 250.000 pessoas em Cabo Delgado, província situada no norte do país.

A actual época das chuvas em Moçambique, de Outubro a Abril, já mataram 54 pessoas e afectou cerca de 65 mil, muitas com habitações inundadas, segundo dados do Instituto Nacional de Gestão de Calamidades (INGC). (RM)

Read 196 times

Escolha do editor

Publicidade

Rádios Online

Antena Nacional

EP Gaza

EP Sofala

RM Desporto

EP Nampula

Inquerito

O que acha do nosso novo website?

Meteorologia

Maputo, MZ

Programação

Contacto

Direcção de Informação: email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.; Fixo 21 42 99 08, Fax 21 42 98 26 | Rua da Radio N 2, P.O.Box 2000 | Rádio Moçambique, EP

Conecte-se Connosco