Chefes de Estado e de Governo da SADC exigem união e trabalho conjunto para evitar pilhagem de recursos do continente

Publicado: 17/08/2022, 22:36
Categoria:

Os Chefes de Estado e de Governo abriram os trabalhos da Cimeira da Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral (SADC), em Kinshasa, República Democrática do Congo (RDC), com discursos exigindo a união e trabalho conjunto entre os Estados membros para evitar a pilhagem de recursos naturais do continente.

Em discurso de passagem de testemunho da presidência rotativa da SADC do Malawi para a RDC, o presidente malawiano, Lazurus Chakwera, destacou que os países da região devem evitar desconfianças entre si e trabalharem juntos de modo a transformar os recursos naturais existentes em soluções para os múltiplos problemas das populações da região.

Chakwera disse ainda que os Estados membros da SADC não devem ser mendigos do Ocidente, enquanto tiverem recursos naturais e de modo algum também devem permitir o saque por pessoas ou forças estranhas, que supostamente estão na região.

Para além da questão da união, o dirigente cessante da SADC falou do impacto das mudanças climáticas sobre os países da região e chamou a atenção para que os países tomem em consideração o memorando visando tornar a SADC uma organização humanitária para com os estados membros.

O Presidente do Malawi e presidente cessante da SADC terminou o seu discurso destacando que, passamos a citar: “África está aberta para o negócio. e não está à venda”.

Já no seu discurso de aceitação da presidência rotativa da organização, o estadista da República Democrática do Congo começou por um apelo aos Estados membros para apoiar a RDC na condução dos destinos da organização nos próximos doze meses.

Felix Tchissekedi destacou a pacificação do leste do seu país como um dos desafios que necessita do apoio dos Estados membros da SADC e agradeceu pelo apoio que tem sido prestado por alguns países na resposta ao desafio.

O Leste da RDC tem sido palco de violentos ataques protagonizados pelos rebeldes do Movimento 23 de Março, ou seja, M23.

No que diz respeito a industrialização da região da África Austral, Tchissekedi destacou na sua intervenção que devem ser melhorados os projectos inseridos no Plano director da organização.

Para o Presidente em exercício da SADC, a área das tecnologias deverá ser catalisadora do processo da industrialização da África Austral.

A Quadragésima segunda cimeira da SADC, para além de servir para a passagem de testemunho da presidência rotativa da organização, homenageou com medalhas, os fundadores da SADC, dos quais, consta o primeiro presidente de Moçambique independente, Samora Moisés Machel.

Nesta cimeira, em que Moçambique foi representado por uma delegação chefiada pelo Presidente da República, Filipe Nyusi, também foram premiados jornalistas.

Na categoria de reportagem de rádio, o prémio foi para Fátima Cossa, profissional da Rádio Moçambique. (RM)

Tags: 

Pesquisar

Últimas Notícias

Rádio Moçambique

Rua da Rádio N 2, P.O.Box 2000 | Rádio Moçambique, EP
Email: info@rm.co.mzFixo: +258 21 42 99 08Fax: +258 21 42 98 26
Subscreva agora

Bem-vindo ao nosso Centro de Subscrição de Newsletters Informativos. Subscreva no formulário abaixo para receber as últimas notícias e actualizações da Rádio Moçambique.

Instale a nossa App

crosschevron-down linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram