Cimeira Rússia/EUA terminou sem animosidade e sem conciliação

Publicado: 27/06/2021, 17:52
Categoria:

 

As divergências entre os Estados Unidos e a Rússia não se evaporaram no lago de Genebra, no final da cimeira entre Joe Biden e Vladimir Putin, que terminou sem animosidade, mas também sem conciliação, dizem analistas.

A retórica contida e até conciliatória entre a Rússia e os Estados Unidos é uma espécie de instrumento diplomático, sem o qual é impossível chegar a compromissos nas negociações. Tendo em conta a atmosfera negativa geral das relações, o grau de desconfiança e as duras posições opostas dos dois países, eu diria que é um atributo necessário para as partes interessadas, desde logo, para obter resultados concretos", disse à Lusa Pavel Slunkin, investigador do Fórum Carnegie Europe.
Para este analista, o confronto entre Biden e Putin foi um bem preparado jogo de sombras, com uma muito ensaiada estratégia pragmática.
De resto, ainda antes da cimeira em Genebra, no passado dia 16, Biden e Putin já tinham dito que iriam colocar de lado quaisquer questões pessoais, concentrando-se em obter resultados que fossem positivos para cada um dos seus países.
Pavel Slunkin, que estuda a relação entre os Estados Unidos e a Rússia há vários anos, tem uma atitude de algum cepticismo, relativamente à terminologia utilizada pela Casa Branca e pelo Kremlin, no final do encontro de Genebra.
"Se falarmos sobre se essa retórica levará a algo mais sério, aqui ficarei céptico. As razões para a discórdia nas relações residem no facto de os Estados Unidos e a Rússia terem interesses opostos em muitas questões", conclui o investigador do Carnegie Europe.
De qualquer forma, Slunkin concorda sobre o nível de pragmatismo que existiu nessa cimeira, argumentando que "as partes decidiram tentar cooperar pelo menos naqueles temas em que há um interesse comum e objectivos semelhantes".
Até porque, conclui, "mesmo que haja um movimento positivo ao longo dessas trilhas, a atmosfera geral de confronto não conduzirá a lugar nenhum", abrindo espaço à necessidade de uma 'real politik' que favoreça o interesse de ambos os lados.
Ana Isabel Xavier prefere esperar um pouco, para observar o resultado efectivo desta tentativa de aproximação.
"Só nas próximas semanas poderemos comprovar se existirão avanços substantivos no diálogo em matéria de cibersegurança, por exemplo, mas não tendo existido nenhum compromisso explícito em termos de estrutura, metodologia ou prazos torna-se difícil para já encarar este encontro como algo mais do que uma dilatação diplomática em que ambos saíram vencedores: Putin porque sentiu-se reconhecido como líder de uma grande potência com cartas válidas a jogar no sistema internacional; Biden porque conseguiu abertura para relação estável e previsível com a Rússia para se focar na ameaça da China", concluiu a investigadora.
Mas Slunkin recorda que, no passado, este tipo de abordagem foi muito pouco eficaz.
"A médio prazo, veremos o retorno da retórica hostil novamente. Deve-se notar que processos semelhantes já ocorreram nas relações entre a Rússia e os Estados Unidos. Tanto sob George W. Bush, quanto sob Obama. Biden não será excepção", acrescentou
Nuno Gouveia acentua esta posição de cepticismo, dizendo que "esta cimeira serviu sobretudo para reabrir os canais diplomáticos entre os dois países e repor uma certa normalidade nesta nova Guerra Fria, mas sem grandes avanços".
"Putin manteve a sua posição em todos os todos dossiês mais polémicos, como a Ucrânia, a repressão dos opositores russos como Alexei Navalny ou sobre os ciberataques russos. O que se pode dizer é que Biden e Putin concordaram que os dois países vão continuar a discordar e a disputar esferas de interesses divergentes", resumiu Nuno Gouveia. (RM /NMinuto)

 

Pesquisar

Últimas Notícias

Rádio Moçambique

Rua da Rádio N 2, P.O.Box 2000 | Rádio Moçambique, EP
Email: info@rm.co.mzFixo: +258 21 42 99 08Fax: +258 21 42 98 26
Subscreva agora

Bem-vindo ao nosso Centro de Subscrição de Newsletters Informativos. Subscreva no formulário abaixo para receber as últimas notícias e actualizações da Rádio Moçambique.

Instale a nossa App

crosschevron-down linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram