Da invasão do Capitólio à tomada do Afeganistão. Eis o mundo em 2021

Publicado: 01/01/2022, 7:25
Categoria:

A invasão ao Capitólio, nos Estados Unidos, a tomada do Afeganistão pelos talibãs e (ainda) a pandemia, são alguns dos pontos altos por que passaremos nesta revista do ano de 2021 a nível internacional.

Num ano marcado pela continuação da pandemia de Covid-19, com momentos de melhoria e agravamento um pouco por todo o mundo - e até a descoberta de uma nova variante, a Ómicron - vale recordar o que, de resto, se passou a nível internacional.
No primeiro semestre de 2021 é de começar por recordar que, logo na primeira semana do ano, o Capitólio, sede do Congresso dos Estados Unidos, foi invadido por apoiantes do presidente cessante norte-americano, Donald Trump. Durante os meses seguintes, houve várias vacinas contra a Covid-19 a receberem 'luz verde' dos reguladores para impulsionar o combate à pandemia, um navio encalhado no Canal de Suez levantou preocupações a toda a economia global e Derek Chauvin, antigo polícia da cidade norte-americana de Minneapolis, foi condenado a 22 anos e meio de prisão pelo homicídio de George Floyd.
Já a segunda metade do ano ficou marcada pela tomada do poder no Afeganistão pelos talibãs, em pouco mais de uma semana, 20 anos depois. O ex-presidente francês Nicolas Sarkozy foi condenado à prisão por corrupção e tráfico de influências e Carles Puigdemont, ex-presidente da Catalunha, foi detido na Sardenha, pela polícia italiana, perante um mandato internacional de busca e captura. Também o vulcão Cumbre Vieja, na ilha espanhola de La Palma, entrou em erupção, depois de mais de uma semana a serem registados milhares de sismos na região e assim continuou durante três meses.
Da invasão ao Capitólio, à tomada do Afeganistão pelos talibãs, passando (ainda) pela pandemia e por um vulcão em erupção, eis o que fica de 2021 nos temas de Mundo.
Recorde o que de fundamental aconteceu este ano:
JANEIRO
Dia 6 - A sessão de ratificação dos votos das eleições presidenciais dos EUA, no Congresso, em Washington, é interrompida devido aos distúrbios provocados por manifestantes pró-Trump no Capitólio. O presidente da Câmara de Washington D.C. ordena recolher obrigatório e o Capitólio fecha as portas, depois de manifestantes pró-Trump terem invadido o Congresso dos EUA.
A Agência Europeia do Medicamento (EMA) dá "luz verde" à utilização da vacina da farmacêutica Moderna contra a Covid-19 na União Europeia (UE), a segunda aprovada pelo regulador europeu.
Dia 7 - O Congresso dos EUA ratifica a vitória de Joe Biden nas eleições presidenciais de Novembro, última etapa antes de ser empossado em 20 de Janeiro.
Dia 8 - O Twitter suspende de forma permanente a conta do Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, citando os riscos de "novo incitamento" à violência, dois dias depois de os seus apoiantes terem invadido o Capitólio.
Dia 13 - A Câmara dos Representantes dos Estados Unidos aprova a instauração de um processo de destituição ao Presidente cessante, Donald Trump, acusado de ter incitado um ataque ao Capitólio.
Dia 15 - O primeiro-ministro holandês, Mark Rutte, confirma a sua demissão e a de todos os ministros do executivo, na sequência de um escândalo relacionado com má gestão de benefícios sociais para o pagamento de creches, com prejuízo para milhares de famílias.
Dia 20 - O democrata Joe Biden toma posse como 46.º Presidente dos EUA, após ter feito o juramento de funções perante o presidente do Supremo Tribunal, John Roberts, nas escadas do Capitólio, em Washington.
Joe Biden assina, poucas horas depois, o decreto sobre o regresso do país ao Acordo de Paris, depois de Trump ter abandonado o tratado climático em 2017.
Dia 26 - A Organização Mundial da Saúde (OMS) aprova uso da vacina da empresa farmacêutica norte-americana Moderna contra a Covid-19, recomendando que as duas doses sejam tomadas com um intervalo de 28 dias.
O primeiro-ministro italiano, Giuseppe Conte, demite-se.
O mundo atinge os 100 milhões de casos de Covid-19, de acordo com dados independentes da Universidade Johns Hopkins, nos EUA, país que, com Índia e Brasil, são os países mais afectados pela pandemia.
Dia 29 - A Agência Europeia do Medicamento (EMA) autoriza a utilização da vacina da farmacêutica AstraZeneca contra a Covid-19 na União Europeia, a terceira vacina a ser aprovada pelo regular europeu, apropriada para todos os adultos.
FEVEREIRO
Dia 1 - O Exército de Myanmar (antiga Birmânia) declara o estado de emergência e assume o controlo do país durante um ano, após deter a chefe do Governo, Aung San Suu Kyi.
Dia 2 - Um tribunal russo condena Alexei Navalny a dois anos e meio de prisão, por violação de liberdade condicional. Líder oposicionista afirma ter sido vítima do medo e ódio do Presidente da Rússia, Vladimir Putin.
Dia 13 - Mario Draghi toma posse como primeiro-ministro de Itália e é encarregado de formar governo após a crise desencadeada pela renúncia ao cargo de Giuseppe Conte, em 26 de Janeiro.
O Senado dos EUA absolve o ex-Presidente, Donald Trump, de incitação à revolta no Capitólio, pondo fim ao processo de destituição.
Dia 15 - A OMS aprova a utilização de emergência de duas versões da vacina Oxford-AstraZeneca no combate à Covid-19.
MARÇO
Dia 01 - O ex-Presidente francês Nicolas Sarkozy é condenado a três anos de prisão por corrupção e tráfico de influências. É o segundo chefe de Estado a ser condenado em França, após Jacques Chirac, em 2011.
Dia 8 - O Supremo Tribunal Federal (STF) brasileiro anula todos as condenações do ex-Presidente Luiz Inácio 'Lula' da Silva pela Justiça Federal no Paraná, relacionadas com as investigações da Operação Lava Jato.
Dia 09 - O Parlamento Europeu levanta a imunidade parlamentar de que gozavam três eurodeputados independentistas da Catalunha, entre eles o antigo presidente da região Carles Puigdemont, fugidos da justiça espanhola após a tentativa de independência de 2017.
Dia 10 - Noruega anuncia a suspensão, como medida preventiva, de vacinas contra a Covid-19 da AstraZeneca, seguindo o exemplo de outros países, que tomaram idêntica decisão com receio de efeitos secundários. No dia seguinte, a Dinamarca toma a mesma decisão.
Dia 11 - A Agência Europeia do Medicamento (EMA, na sigla inglesa) aprova a vacina Janssen contra a Covid-19, produzida pela farmacêutica Johnson&Johnson, considerando-a "segura e eficaz".
Dia 15 - O Presidente francês, Emmanuel Macron, anuncia a suspensão da vacina da AstraZeneca para a Covid-19 por precaução, tal como aconteceu em outros países europeus.
A Itália suspende o uso da vacina contra o novo coronavírus da AstraZeneca, alegando razões de precaução, após relatos de coágulos sanguíneos perigosos na Europa relacionados com este fármaco, a mesma decisão toma Espanha.
Dia 18 - Entra em vigor em Espanha a lei que legaliza a eutanásia.
Dia 23 - O Supremo Tribunal Federal (STF) brasileiro decide que o ex-juiz Sergio Moro foi parcial ao condenar o antigo Presidente Luiz Inácio Lula da Silva no caso do apartamento triplex do Guarujá, no âmbito da Lava Jato.
Dia 29 - A Autoridade do Canal do Suez anuncia o recomeço do tráfego na via marítima obstruída por um porta-contentores, o "Ever Given", que ficou atravessado no canal.
ABRIL
Dia 2 - Os Países Baixos suspendem a vacina AstraZeneca em pessoas com menos de 60 anos, após ocorrência de casos de coágulos sanguíneos.
O Capitólio americano é fechado devido a uma ameaça de segurança depois de um carro invadir a entrada principal para o edifício e atropelado dois polícias.
Dia 20 - O ex-agente da polícia norte-americana Derek Chauvin é considerado culpado de todas as acusações no julgamento do homicídio do afro-americano George Floyd, morto em 25 de maio de 2020.
MAIO
Dia 22 - A Itália vence a 65.ª edição do Festival Eurovisão da Canção, com a canção "Zitti e buoni", interpretada pelos Måneskin, tendo Portugal alcançado o 12.º lugar.
Dia 28 - A EMA aprova o uso da vacina da Pfizer/BioNTech contra a Covid-19 em adolescentes dos 12 aos 15 anos.
JUNHO
Dia 1 - A OMS autoriza, em caso de emergência, a vacina chinesa contra a Covid-19 Sinovac.
Dia 4 - A Comissão Europeia abre uma investigação formal, com carácter prioritário, à tecnológica Facebook por alegado abuso de posição dominante no mercado dos anúncios classificados 'online', por uso indevido de dados de anunciantes, ameaçando com multa.
Dia 9 - O Parlamento Europeu aprova a adopção do certificado digital Covid-19, que permite aos cidadãos comunitários vacinados, recuperados de uma infecção ou testados viajar sem restrições dentro da União Europeia.
Dia 13 - O parlamento de Israel aprova o Governo de coligação do novo primeiro-ministro Naftali Bennett, que sucede a Benjamin Netanyahu, no poder nos últimos 12 anos.
Dia 18 - António Guterres toma posse para um segundo mandato como secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU).
Dia 24 - O Conselho da União Europeia (UE) adopta formalmente sanções à Bielorrússia, respondendo à "escalada de sérias violações de direitos humanos" e à aterragem forçada de um voo comercial em Minsk para a detenção de um opositor.
Dia 25 - Derek Chauvin, antigo polícia da cidade norte-americana de Minneapolis, é condenado a 22 anos e meio de prisão pelo homicídio do cidadão afro-americano George Floyd, em 25 de maio de 2020.
Dia 26 - O ministro da Saúde do Reino Unido, Matt Hancock, anuncia a sua demissão depois da divulgação de fotografias que revelaram o seu incumprimento de regras de distância física durante a pandemia. É substituído pelo ex-ministro britânico das Finanças e Interior Sajid Javid.
JULHO
Dia 7 - O ex-Presidente da África do Sul Jacob Zuma entrega-se às autoridades policiais para cumprir uma pena de prisão de 15 meses por desrespeito à Justiça.
Dia 13 - O Tribunal Constitucional da Polónia declara que a legislação polaca está acima da europeia em caso de conflito entre ambas, após meses de disputa sobre o assunto entre Varsóvia e as instituições comunitárias.
Dia 30 - É sentenciado a nove anos de prisão, por terrorismo e incitação à secessão o primeiro residente de Hong Kong condenado no âmbito da nova Lei de Segurança Nacional.
O Tribunal de Justiça da União Europeia retira a imunidade parlamentar ao ex-presidente do Governo da região autónoma da Catalunha, Carles Puigdemont, e aos também eurodeputados catalães Toni Comín e Clara Ponsatí.
AGOSTO
Dia 10 - O Governador de Nova Iorque, Andrew Cuomo, demite-se na sequência de uma série de acusações de assédio sexual.
Dia 15 - Os talibãs entram em Cabul, apesar das garantias iniciais de que só avançariam para o interior da capital afegã após uma transição pacífica de poder. O presidente Ashraf Ghani abandona o Afeganistão.
Dia 30 - Os talibãs proclamam "independência total" do Afeganistão, depois de os últimos soldados norte-americanos deixarem o país, após 20 anos de presença das forças norte-americanas em território afegão.
SETEMBRO
Dia 7 - Mohammad Hassan Akhund assume a chefia do novo Governo afegão, mais de três semanas depois da tomada do poder pelo movimento extremista islâmico.
Dia 19 - O vulcão Cumbre Vieja, na ilha espanhola de La Palma, entra em erupção na zona de Las Manchas, depois de mais de uma semana a serem registados milhares de sismos na região.
Dia 23 - O ex-presidente da Catalunha, Carles Puigdemont, é detido na Sardenha pela polícia italiana.
Dia 27 - O Partido Social-Democrata (SPD) vence as eleições parlamentares alemãs, que marcam o fim da era de Angela Merkel, com 25,7% dos votos.
OUTUBRO
Dia 4 - O prémio Nobel da Medicina é atribuído a David Julius e Ardem Patapoutian pelo seu trabalho na descoberta dos receptores da temperatura e do toque.
Dia 5 - A Academia sueca atribui o prémio Nobel da Física a Syukuro Manabe, Klaus Hasselmann e Giorgio Parisi, pelos contributos pioneiros na área do clima compreensão dos sistemas físicos complexos.
Dia 6 - O prémio Nobel da Química de 2021 é atribuído ao alemão Benjamin List e ao norte-americano David MacMillan, que criaram uma ferramenta de construção de moléculas.
Dia 7 - O Prémio Nobel da Literatura 2021 é atribuído ao escritor Abdulrazak Gurnah.
Dia 8 - O Prémio Nobel da Paz é atribuído aos jornalistas Maria Ressa, das Filipinas, e Dmitry Muratov, da Rússia, pela defesa da liberdade de imprensa e de expressão.
Dia 15 - O deputado conservador britânico David Amess morre na sequência de um ataque à faca em Leigh-on-Sea.
Dia 20 - O Parlamento Europeu atribui o Prémio Sakharov para a Liberdade de Pensamento 2021 ao activista anticorrupção russo Alexei Navalny, opositor político do Presidente e que cumpre uma pena de prisão desde Fevereiro.
NOVEMBRO
Dia 7 - O primeiro-ministro iraquiano, Mustafa al-Kazemi, escapa ileso de um ataque com um drone com uma bomba à sua residência no centro de Bagdade.
Dia 12 - Governo anuncia um confinamento parcial de três semanas nos Países Baixos para combater um número recorde de casos de Covid-19 no país.
Dia 13 - A cimeira do clima das Nações Unidas (COP26) adopta formalmente a declaração final da COP26, com uma alteração de última hora proposta pela Índia que suaviza o apelo ao fim do uso de carvão.
Dia 25 - Uma nova variante do coronavírus que causa a Covid-19 é detectada na África do Sul, o país africano oficialmente mais afectado pela pandemia e que está a sofrer um novo aumento de infecções.
Dia 26 - A OMS classifica como "de preocupação" a nova variante B.1.1.529 do coronavírus que causa a Covid-19, detectada pela primeira vez na África do Sul, e designou-a pelo nome Ómicron.
DEZEMBRO
Dia 6 - A Agência Europeia do Medicamento (EMA, na sigla em inglês) aprova o medicamento RoActemra, já utilizado em doenças inflamatórias, para tratar casos graves de covid-19 em adultos.
Dia 8 - Olaf Scholz, do SPD, é eleito chanceler federal pelo Parlamento alemão (Bundestag), onde os sociais-democratas e os aliados na coligação governamental, verdes e liberais, têm maioria.
Dia 10 - O presidente do Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA) e chefe de Estado angolano, João Lourenço, é reeleito com 98,04% dos votos, conquistando 2.610 delegados num universo de 2.662 votantes.
Dia 16 - A Agência Europeia do Medicamento aprova a possibilidade de o medicamento para a covid-19 Paxlovid, da farmacêutica Pfizer, ser usado em tratamento de pessoas que não estão ventiladas e que estejam em risco de desenvolver doença grave.
Dia 20 - A Agência Europeia de Medicamentos (EMA, na sigla em inglês) aprova a comercialização na União Europeia (UE) da vacina Nuvaxovid, da farmacêutica norte-americana Novavax, contra a covid-19, para maiores de 18 anos.
Dia 21 - O Tribunal Distrital de Oecusse condena o ex-padre Richard Daschbach a 12 anos de prisão por vários crimes de abuso sexual de menores, cometidos num orfanato em Timor-Leste.
Dia 25 - A erupção do vulcão Cumbre Vieja, na ilha espanhola de La Palma, termina ao fim de mais de três meses.
Erupção do vulcão chegou ao fim no dia de Natal

Dia 30 - O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, e o seu homólogo da Rússia, Vladimir Putin, passaram perto de uma hora ao telefone. O telefonema aconteceu horas depois de um avião da Força Aérea dos Estados Unidos ter sobrevoado a Ucrânia para vigiar as movimentações russas na fronteira. (RM /NMInuto)

Últimas Notícias

Rádio Moçambique

Rua da Rádio N 2, P.O.Box 2000 | Rádio Moçambique, EP
Email: info@rm.co.mzFixo: +258 21 42 99 08Fax: +258 21 42 98 26
Subscreva agora

Bem-vindo ao nosso Centro de Subscrição de Newsletters Informativos. Subscreva no formulário abaixo para receber as últimas notícias e actualizações da Rádio Moçambique.

Instale a nossa App

crosschevron-down linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram