Ex-presidente do Sudão volta à prisão após nove meses no hospital militar

Publicado: 10/11/2022, 21:58
Categoria:

O ex-presidente do Sudão Omar al-Bashir preso e em julgamento há três anos, regressou à prisão de Kobar, em Cartum, após ter passado mais de nove meses num hospital militar, afirmou hoje um dos seus advogados.
Al-Bashir, que governou o Sudão durante três décadas até ser deposto em Abril de 2019 por revoltas populares, "foi transferido ontem [quarta-feira] à noite do hospital para a prisão de Kobar, juntamente com o seu adjunto Bakri Hasan Saleh, e os antigos ministros da Defesa e da Juventude", disse Hashem al Yaali, membro da equipa de defesa do antigo ditador.
O advogado explicou que Al-Bashir, 78 anos, "sofre de um distúrbio de tensão arterial, que o obriga a estar no hospital para monitorização de duas em duas horas", e que os seus adjuntos enfrentam "problemas cardíacos e complicações de diabetes, e precisam de continuar sob cuidados médicos".
"O regresso de Al-Bashir à prisão seria perigoso para a sua saúde", advertiu o advogado.
O antigo presidente sudanês tinha sido transferido em Janeiro de 2021 para um hospital das forças armadas na cidade de Omdurman, perto de Cartum, depois de o seu médico particular ter dito que o seu estado de saúde estava a piorar devido à covid-19.
Desde essa data, os seus advogados têm vindo a apresentar às autoridades prisionais certificados do centro de saúde militar que indicam que o seu estado de saúde e o de vários dos seus adjuntos os obrigam a permanecer no hospital.
Em Julho de 2020, começou o julgamento de Al-Bashir e 33 outras figuras civis e militares do seu regime pelo golpe de Estado que perpetraram em 1989, quando os militares tomaram o poder, que ele viria a ocupar durante três décadas.
Entretanto, já cumpriu mais dois anos de pena de prisão por enriquecimento ilícito e tráfico ilegal de moeda, uma vez que quando foi preso em 2019, foram encontrados mais de sete milhões de euros e 300.000 dólares em sua casa.
"A prisão é o seu lugar natural, tal como o dos restantes arguidos", disse Moaz Hadra, advogado de acusação no julgamento contra o antigo ditador, aos jornalistas de Cartum. (RM /NMinuto)

Tags: ,

Pesquisar

Últimas Notícias

Rádio Moçambique

Rua da Rádio N 2, P.O.Box 2000 | Rádio Moçambique, EP
Email: info@rm.co.mzFixo: +258 21 42 99 08Fax: +258 21 42 98 26
Subscreva agora

Bem-vindo ao nosso Centro de Subscrição de Newsletters Informativos. Subscreva no formulário abaixo para receber as últimas notícias e actualizações da Rádio Moçambique.

Instale a nossa App

crosschevron-down linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram