Fraco domínio do decreto sobre as medidas contra covid-19 propicia seu desrespeito

Publicado: 29/01/2021, 12:32
Categoria:

Em Inhambane fraco domínio do decreto número 1/2021, de 13 de Janeiro, que revê as medidas para a contenção da propagação da pandemia do novo coronavírus, concorre para o seu desrespeito.

 

O facto foi tornado público por agentes económicos e membros da corporação, num encontro orientado pela Inspectora-geral da Inspecção Nacional de Actividades Económicas.

A Reunião que decorreu esta sexta-feira, na cidade da Maxixe, tinha em vista o esclarecimento de possíveis dúvidas e imprecisões constantes no novo decreto sobre o estado de calamidade pública.

Leonel Mondlane, agente económico em Inhambane, refere que o froco domínio deste instrumento legal, propicia a má actuação da Policia da República de Moçambique.

Por seu torno, o Inspector da Policia no Comando Provincial da corporação em Inhambane, Layita Facela, acusa os agentes económicos de não colaborarem com as autoridades na observância das medidas de prevenção contra o coronavírus.

A Inspectora-geral da Inspecção Nacional de Actividade Económica, Rita Freitas, indicou para a necessidade de mudança de comportamento dos agentes económicos, dada a gravidade da pandemia da covid 19. (RM)

Pesquisar

Últimas Notícias

Rádio Moçambique

Rua da Rádio N 2, P.O.Box 2000 | Rádio Moçambique, EP
Email: info@rm.co.mzFixo: +258 21 42 99 08Fax: +258 21 42 98 26
Subscreva agora

Bem-vindo ao nosso Centro de Subscrição de Newsletters Informativos. Subscreva no formulário abaixo para receber as últimas notícias e actualizações da Rádio Moçambique.

Instale a nossa App

crosschevron-down linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram