Niassa. Mais de 850 crianças deslocadas dos ataques terroristas em Mecula vão estudar na vila-sede distrital

Published in Breves
sexta, 14 janeiro 2022 22:01

Oitocentas cinquenta e três crianças deslocadas dos ataques terroristas em Mecula, no Niassa, vão ser integradas no processo de ensino na vila-sede distrital, a partir de 31 de Janeiro corrente.

 

Trata-se de alunos deslocados das povoações de Lixengue, Alásima, Nampequesso, acordos de Lusaka, Nnamala, Naulala1 e 2, onde frequentavam o primeiro e segundo ciclos do ensino primário.

Além das escolas primárias locais, o governo vai instalar tendas-escola no centro de acomodação dos deslocados da vila-sede distrital.

A governadora do Niassa, Judite Massengele, recomenda ao governo local para igualmente enquadrar nos respectivos sectores, na vila-sede distrital, os funcionários públicos afectados.

O administrador do distrito de Mecula, António Joaquim Paulo, garantiu estar em curso o levantamento dos funcionários públicos afectados pelos actos terroristas.

De Novembro do ano passado a esta parte, mais de cinco mil e duzentas pessoas deslocaram-se das suas zonas de origem e trabalho no distrito de Mecula devido ao terrorismo. (RM)

Read 69 times

Escolha do editor

Publicidade

Rádios Online

Antena Nacional

EP Gaza

EP Sofala

RM Desporto

EP Nampula

Programação

Contacto

Direcção de Informação: email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.; Fixo 21 42 99 08, Fax 21 42 98 26 | Rua da Radio N 2, P.O.Box 2000 | Rádio Moçambique, EP

Conecte-se Connosco