Mais de 80 pessoas julgadas após violação de 8 mulheres na África do Sul

Publicado: 02/08/2022, 8:57
Categoria:

Mais de 80 pessoas comparecera, esta segunda-feira, perante um tribunal sul-africano após, alegadamente, a violação colectiva de oito mulheres, que causou uma onda de choque num país acostumado a crimes violentos, sem, no entanto, serem processados por esses factos específicos.
Na quinta-feira, um gangue armado invadiu um local onde estavam a decorrer as filmagens de um videoclipe, perto de Krugersdorp, pequena cidade a oeste de Joanesburgo, e violou oito jovens que faziam parte do elenco.
Ninguém ainda foi acusado por violação colectiva, mas a polícia culpou imigrantes ilegais que trabalham nas minas na área - conhecida localmente como Zama Zama - e prendeu 84 pessoas numa operação.
Dois outros suspeitos foram mortos num tiroteio com a polícia e um terceiro ficou ferido, segundo fontes da polícia.
Esta segunda-feira, os detidos começaram a ser ouvidos em tribunal, mas pelo facto de terem entrado ilegalmente no país e de terem em sua posse bens roubados.
Mas a chefe da Polícia Nacional, Fannie Masemola, disse que há uma investigação em curso para determinar se os suspeitos estiveram envolvidos no estupro.
Um pequeno grupo de manifestantes reuniu-se do lado de fora do tribunal exigindo justiça, e exibindo cartazes que, segundo a agência France-Presse, diziam: "Sem fiança para violadores", "Sou o próximo?", ou mesmo "O meu corpo não é um cenário de crime".
O Presidente da África do Sul, Cyril Ramaphosa, classificou, esta segunda-feira, o que aconteceu como "actos horríveis de brutalidade" e "uma afronta aos direitos das mulheres e meninas", e afirmou: "Os violadores não têm lugar na nossa sociedade".
"O que aconteceu em Krugersdorp é simplesmente uma vergonha para a nação", disse o ministro da Polícia, Bheki Cele, numa conferência de imprensa, considerando que as vítimas vão ter "cicatrizes ao longo da vida".
Esta situação dramática veio alimentar um debate já existente na África do Sul sobre a introdução ou não da castração química para violadores.
Ao mesmo tempo, também aumentou a pressão sobre o Governo, com os críticos a dizerem que a polícia está mal equipada para combater o crime no país, que tem uma das maiores taxas de homicídio do mundo e que recentemente foi atingido por uma série de tiroteios. (RM /NMinuto)

Tags: ,

Pesquisar

Últimas Notícias

Rádio Moçambique

Rua da Rádio N 2, P.O.Box 2000 | Rádio Moçambique, EP
Email: info@rm.co.mzFixo: +258 21 42 99 08Fax: +258 21 42 98 26
Subscreva agora

Bem-vindo ao nosso Centro de Subscrição de Newsletters Informativos. Subscreva no formulário abaixo para receber as últimas notícias e actualizações da Rádio Moçambique.

Instale a nossa App

crosschevron-down linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram