Mali. ONU reuniu-se com presidente demissionário

Publicado: 21/08/2020, 11:50
Categoria:

Elementos da missão da ONU no Mali (Minusma) reuniram-se esta quinta-feira com o Presidente demissionário, Ibrahim Boubacar Keita, e outras personalidades detidas pela junta militar, que tomou o poder através de um golpe de Estado na passada terça-feira.

 

O ministro das Finanças e Economia e um familiar próximo do chefe de Estado detido terão sido libertados, de acordo com uma fonte da junta militar, autodenominada Comité Nacional para a Salvação do Povo, à agência France-Presse (AFP).

"Libertámos dois prisioneiros, o antigo ministro das Finanças e Economia, Abdoulaye Daffé, e Sabane Mahalmoudou", disse um secretário do líder da junta militar à AFP, coronel Assimi Goita, sob condição de anonimato.

A Minusma anunciou hoje, através da rede social Twitter: "Ontem [quinta-feira] à noite, uma equipa de funcionários dos direitos humanos da Minusma foi a Kati, no contexto do seu mandato para proteger os direitos humanos, e teve acesso ao Presidente Ibrahim Boubacar Keita e a outros detidos".

"Autorizámos uma missão de direitos humanos da ONU no Mali a visitar todos os 19 prisioneiros de Kati, incluindo o antigo Presidente Ibrahim Boubacar Keïta e o antigo primeiro-ministro Boubou Cissé", confirmou a fonte da junta.

"Dois prisioneiros foram libertados. Há ainda 17 em Kati. Isto é a prova de que respeitamos os direitos humanos", acrescentou.

O golpe de Estado na terça-feira começou com a detenção pelos militares golpistas do Presidente Keita - que anunciou a sua demissão algumas horas depois da detenção e após meses de protestos e agitação social no país - e do seu primeiro-ministro, Boubou Cissé, bem como a detenção de altos funcionários civis e militares, que foram levados para o campo militar de Kati, nos subúrbios da capital maliana, Bamako.

O golpe de Estado de terça-feira é o quarto na história do Mali, que se tornou independente da França em 1960. Os militares tomaram o poder em 1968, 1991 e 2012, tendo o último aberto as portas do país a grupos 'jihadistas'.

A acção dos militares foi condenada pela Organização das Nações Unidas (ONU), União Africana, Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) e União Europeia (UE).

Portugal tem no Mali 74 militares integrados em missões da ONU e da UE.

Antigo primeiro-ministro (1994-2000), Ibrahim Boubacar Keita, 75 anos, foi eleito chefe de Estado em 2013, e renovou o mandato de cinco anos em 2018. (RM-NM)

Pesquisar

Últimas Notícias

Rádio Moçambique

Rua da Rádio N 2, P.O.Box 2000 | Rádio Moçambique, EP
Email: info@rm.co.mzFixo: +258 21 42 99 08Fax: +258 21 42 98 26
Subscreva agora

Bem-vindo ao nosso Centro de Subscrição de Newsletters Informativos. Subscreva no formulário abaixo para receber as últimas notícias e actualizações da Rádio Moçambique.

Instale a nossa App

crosschevron-down linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram