Niassa: Superlotação no estabelecimento penitenciário de Lichinga inquieta Comissão Parlamentar

Publicado: 31/05/2021, 19:24
Categoria:

A Comissão dos Assuntos Constitucionais, Direitos Humanos e de Legalidade na Assembleia da República constata com preocupação a superlotação no Estabelecimento penitenciário provincial de Lichinga, no Niassa.

Neste momento, a unidade prisional alberga duzentos e setenta reclusos contra sessenta, da capacidade instalada.
O Vice-Presidente da Comissão dos Assuntos Constitucionais, Direitos Humanos e de Legalidade na Assembleia da República que terminou esta segunda-feira uma visita de trabalho de cinco dias à província do Niassa, disse que a superlotação das cadeias coloca em causa os direitos humanos, daí que sugere a necessidade de priorizar outras formas de reclusão.
Osório Soto disse que além da superlotação das unidades prisionais, a degradação das suas infra-estruturas e a morosidade processual são outras dificuldades com que se debatem os órgãos da administração da justiça, no Niassa.
Durante cinco dias, a Comissão trabalhou na cidade de Lichinga e nos distritos de Mandimba e Sanga, além de manter encontros com instituições da justiça e visita a alguns estabelecimentos penitenciários. (RM)

Pesquisar

Últimas Notícias

Rádio Moçambique

Rua da Rádio N 2, P.O.Box 2000 | Rádio Moçambique, EP
Email: info@rm.co.mzFixo: +258 21 42 99 08Fax: +258 21 42 98 26
Subscreva agora

Bem-vindo ao nosso Centro de Subscrição de Newsletters Informativos. Subscreva no formulário abaixo para receber as últimas notícias e actualizações da Rádio Moçambique.

Instale a nossa App

crosschevron-down linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram