OMS: "Não há provas de que incidentes sejam causados pela vacina"

Publicado: 17/03/2021, 12:20

O responsável da OMS em Timor-Leste disse esta quarta-feira que ainda não há provas de que os incidentes que levaram vários países a suspender lotes da AstraZeneca sejam causados pela vacina que também foi a aprovada neste país.

 

"O Comité Consultivo Global para a Segurança das Vacinas (GAVCS) da Organização Mundial de Saúde (OMS) está a avaliar sistematicamente e cuidadosamente os relatórios atuais e até hoje, não há provas de que os incidentes sejam causados pela vacina. É importante que a campanha de vacinação prossiga", disse Arvind Mathur, numa resposta por escrito, enviada à Lusa.

Os comentários de Mathur surgem depois da suspensão de vários lotes da vacina em vários países europeus ter suscitado um debate em Timor-Leste onde a AstraZeneca foi aprovada para a vacinação e o processo deverá arrancar no próximo mês.

"No contexto de Timor-Leste, o Governo escolheu a vacina Oxford-AstraZeneca com base em vários critérios e contexto do país. Além disso, a vacina para Timor-Leste está a chegar através da COVAX, que actualmente garantiu a vacina AZ da SKBio, República da Coreia e/ou Instituto do Soro da Índia", recordou.

O responsável da OMS disse que "na Europa, as suspensões estão relacionadas com lotes específicos das vacinas em alguns países, enquanto outros suspenderam a utilização como medida de precaução enquanto está em curso uma investigação completa".

A OMS, disse, concorda com a posição da Agência Europeia do Medicamento (EMA) de que "os benefícios da vacina AstraZeneca na prevenção do COVID-19, com o seu risco associado de hospitalização e morte, superam os riscos de efeitos colaterais, pelo que pode continuar a ser administrada enquanto a investigação está em curso".

Além disso, explicou, a TGA Austrália, equivalente australiano da EMA, considerou que até ao momento "não há indicação de um aumento da taxa de coágulos sanguíneos acontecendo ou causa e efeito com a vacina AZ na Austrália".

"Só no Reino Unido, já foram administradas mais de 10 milhões de vacinas AZ sem provas de eventos adversos graves relacionados", considerou.

Globalmente e até esta quarta-feira já foram administradas em todo o mundo quase 400 milhões de doses das várias vacinas contra a covid-19, segundo dados atualizados recolhidos pela agência noticiosa Bloomberg. (RM-NM)

Pesquisar

Últimas Notícias

Rádio Moçambique

Rua da Rádio N 2, P.O.Box 2000 | Rádio Moçambique, EP
Email: info@rm.co.mzFixo: +258 21 42 99 08Fax: +258 21 42 98 26
Subscreva agora

Bem-vindo ao nosso Centro de Subscrição de Newsletters Informativos. Subscreva no formulário abaixo para receber as últimas notícias e actualizações da Rádio Moçambique.

Instale a nossa App

crosschevron-down linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram