PCA dos CFM agastado com alegada morosidade de locomotivas na fronteira de Ressano Garcia

Publicado: 17/09/2022, 8:29
Categoria:

O presidente do conselho de administração da empresa  Caminhos-de-ferro de Moçambique mostra-se agastado com a alegada morosidade dos procedimentos aduaneiros na fronteira de Ressano Garcia, na Moamba província de Maputo.

Miguel Matabel diz que o fenómeno obrigada a permanência das locomotivas naquele local por até 10 horas de espera por despachos aduaneiros, facto que torna aquele corredor menos produtivo do que se esperava.

Matabel que falava, esta sexta-feira em Ressano Garcia, no quadro da visita de uma missão do Banco Mundial àquele posto fronteiriço, acrescentou que a lentidão registada põe em causa o acordo feito entre os CFM e a sua congénere sul-africana de dinamizar a circulação de comboios.

Outro problema tem a ver com a paragem à espera da selagem de mercadoria.

Na ocasião o ministro dos Transportes e comunicações Mateus Magala, disse que a digitalização dos procedimentos aduaneiros pode ser uma das soluções.

O aumento dos níveis de produção e redução do tempo de espera no corredor de Maputo foi de resto a tónica dos debates durante a visita da missão do Banco Mundial à Ressano Garcia. (RM)

Tags: ,

Pesquisar

Últimas Notícias

Rádio Moçambique

Rua da Rádio N 2, P.O.Box 2000 | Rádio Moçambique, EP
Email: info@rm.co.mzFixo: +258 21 42 99 08Fax: +258 21 42 98 26
Subscreva agora

Bem-vindo ao nosso Centro de Subscrição de Newsletters Informativos. Subscreva no formulário abaixo para receber as últimas notícias e actualizações da Rádio Moçambique.

Instale a nossa App

crosschevron-down linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram