Presidente da República posiciona "pedras certas" para desafios do governo

Publicado: 04/03/2022, 16:55
Categoria:

O Presidente da República disse que a remodelação do Governo serve para colocar em posição as "pedras certas" para enfrentar os "desafios" que se colocam ao país.

 

Filipe Nyusi falava esta sexta-feira, em Maputo, na cerimónia de posse do Primeiro-ministro, Adriano Maleiane, e outros seis governantes, no que classifica como "um momento delicado da governação, em que o país enfrenta inúmeros desafios".

"Por um lado, há o drama do terrorismo em Cabo Delgado e das intempéries ao longo do país, por outro, vemo-nos confrontados com a difícil conjuntura política que o mundo atravessa, com repercussões a nível interno", numa alusão ao conflito entre Rússia e Ucrânia que está a fazer disparar o preço de várias matérias-primas.

A situação "demanda do Governo acções enérgicas e coordenadas, visando proteger as condições de vida dos moçambicanos", referiu.

"É neste contexto que nos vimos na contingência de reforçar a nossa equipa, colocando as pedras certas para enfrentar os desafios" de uma forma "mais dinâmica, proactiva e orientada para os resultados", detalhou Filipe Nyusi.

O chefe de Estado comparou ainda a mudança a um jogo de futebol, tal como disse ter respondido a um jovem que na quinta-feira o questionou sobre as mexidas no Governo.

"Estávamos a defender bem para poder gerir o resultado, mas eu quero ganhar o jogo, então, vou aumentar o caudal ofensivo", disse.

Nyusi pediu a Adriano Maleiane, como novo primeiro-ministro, que "coordene a acção governativa" para que cada ministério "cumpra com as suas competências".

"Na minha ausência é a cara visível do meu Governo", salientou Nyusi, acreditando que estará "à altura" dos desafios, "facilitando a comunicação dentro do Governo e com os parceiros".

Ao novo ministro da Economia e Finanças, Max Tonela, o Chefe de Estado pediu que aumente as exportações em todos os sectores, frisando que Moçambique tem "muita coisa" além do gás, numa alusão ao potencial de produção do país e à necessidade de diversificação da economia.

Nyusi puxou pelo currículo de Tonela, destacou o que classifica como experiências bem-sucedidas na gestão da Electricidade de Moçambique (EDM) e Hidroeléctrica de Cahora Bassa (HCB) e apelou ainda à promoção da lei do conteúdo local e à promoção de um ambiente de negócios mais competitivo.

Apesar de a exploração de gás natural, que arranca este ano na bacia do Rovuma (ao largo de Cabo Delgado) ser a atracção mais mediatizada no horizonte económico-financeiro, o Presidente moçambicano deu destaque a outras metas.

Mesmo quando se dirigiu a Carlos Zacarias, novo ministro dos Recursos Minerais e Energia, dedicou grande parte da mensagem à necessidade de alcançar o acesso universal à electricidade.

Ainda nesta área, e numa altura em que está em curso a venda das minas de carvão de Tete, interior do país, da brasileira Vale para a indiana Vulcan, Nyusi disse que as mudanças que ali acontecerem não podem prejudicar os moçambicanos.

O Chefe de Estado deu ainda destaque à necessidade de requalificação da principal estrada do país, a EN1, que atravessa Moçambique de norte a sul, ao dirigir-se ao novo ministro das Obras Públicas, Carlos Mesquita.

Tomaram ainda posse Silvino Moreno como ministro da Indústria e Comércio, Lídia Cardoso como nova ministra do Mar, Águas Interiores e Pescas e Amílcar Tivane no cargo de vice-ministro da Economia e Finanças.(RM)

Pesquisar

Últimas Notícias

Rádio Moçambique

Rua da Rádio N 2, P.O.Box 2000 | Rádio Moçambique, EP
Email: info@rm.co.mzFixo: +258 21 42 99 08Fax: +258 21 42 98 26
Subscreva agora

Bem-vindo ao nosso Centro de Subscrição de Newsletters Informativos. Subscreva no formulário abaixo para receber as últimas notícias e actualizações da Rádio Moçambique.

Instale a nossa App

crosschevron-down linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram