Presidente sul-africano alerta para consequências da greve que afecta sector ferro-portuário e de oleodutos

Publicado: 14/10/2022, 20:33
Categoria:

Presidente Cyril Ramaphosa alerta para consequências terríveis, para a económia sul-africana, se a greve que afecta o sector ferro-portuário e de oleodutos continuar por mais tempo.
O alerta de Ramaphosa foi apresentado, esta quinta-feira, pela Ministra da Agricultura, Reforma Agrária e Desenvolvimento Rural que leu o discurso do chefe de estado no Congressso do sector agrário sul-africano.
Ramaphosa entende que a greve, que se arrasta por mais de uma semana, está entre os actuais desafios do sector ferro-portuário e está a impactar nas exportações do país.
O presidente insta, por isso, as partes envolvidas para agirem no interesse da África do Sul.
O governo, através dos Ministros das Empresas Públicas, do Trabalho e Emprego e da Agricultura, Reforma Agrária e Desenvolvimento Rural, procura intervir na busca de soluções que ponham fim à paralisação.
A greve é dirigida por dois grandes sindicatos do ramo dos transportes que, esta quinta-feira, rejeitaram a proposta da Transnet, a empresa estatal que gere o sector ferro-portuário e de oleodutos da África do Sul.
A Transtet propõe um aumento salarial de quatro vírgula cinco por cento, para o presente ano, e cinco vírgula três por cento, do próximo ano, até dois mil e vinte cinco.
Os sindicatos exigem um aumento alinhado com o índice de preços ao consumidor, ou seja acima de sete por cento.
Apesar de as partes terem concordado em os trabalhadores realizarem os chamados serviços mínimos, a verdade manda dizer que esta greve está a causar danos á economia sul-africana.
O conselho das mineradoras sul-africanas, por exemplo, veio a público anunciar perdas diárias de um bilião de rands, por não conseguir fazer o carregamento de minerais, em navios atracados nos vários portos.
É que as operações em alguns portos importantes, incluindo Durban e Richards Bay, em Kwazulu Natal, foram praticamente interrompidas.
As empresas de logística também alertam para o que chamam de queda económica catastrófica se as operações nos portos de Durban e cidade do Cabo continuarem condicionados.
Enquanto a greve e as negociações continuam, um trabalhador da Transnet foi ferido depois de ser baleado quando caminhava para o trabalho, em Port Elisabeth.
A empresa emitiu um comunicado a lamentar a intimidação e violência contra os trabalhadores que não aderiram á greve.
A Policia diz que está a investigar o sucedido. ( RM Pretória)

Tags: ,

Pesquisar

Últimas Notícias

Rádio Moçambique

Rua da Rádio N 2, P.O.Box 2000 | Rádio Moçambique, EP
Email: info@rm.co.mzFixo: +258 21 42 99 08Fax: +258 21 42 98 26
Subscreva agora

Bem-vindo ao nosso Centro de Subscrição de Newsletters Informativos. Subscreva no formulário abaixo para receber as últimas notícias e actualizações da Rádio Moçambique.

Instale a nossa App

crosschevron-down linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram