Top Ad
Millenium Bim
www.bimcom
A sua banca aqui consigo
Matola Gas Company
www.mgc.com
A força da energia limpa moçambiana!
×

Alerta

Falha ao carregar ficheiro XML

OMS recomenda estudo mais aprofundado das primeiras pistas sobre o vírus

Written by 
Published in Ciência & Tecnologia
segunda, 22 fevereiro 2021 19:56
Rate this item
(0 votes)

O grupo de especialistas da Organização Mundial da Saúde (OMS) que visitou a China para estudar a origem da pandemia da covid-19 vai recomendar um rastreamento "mais profundo" dos contactos do primeiro paciente conhecido.

De acordo com a televisão norte-americana CNN, os especialistas também querem saber mais sobre a cadeia de fornecimento de quase uma dúzia de comerciantes no mercado de Huanan, na cidade de Wuhan, que se acredita ter desempenhado um papel fundamental na propagação da doença, no final de 2019.
As recomendações do painel da OMS seguirão vários pontos-chave da investigação, segundo fontes familiarizadas com o relatório preliminar citadas pela CNN.
Em primeiro lugar, os especialistas vão solicitar mais detalhes sobre o histórico de contacto do paciente tratado no dia 8 de Dezembro de 2019, em Wuhan - o primeiro caso confirmado pelos cientistas chineses.
Trata-se de um funcionário de escritório, na casa dos 40 anos, que não fez viagens, nem tem histórico de contactos com outros infectados.
Este paciente esteve com a equipa da OMS e, no final da reunião, indicou que os seus pais visitaram "um mercado local de produtos frescos em Wuhan", e não o mercado de Huanan.
Peter Daszak, membro da equipa da OMS, observou que os cientistas chineses garantiram que os pais do paciente testaram negativo para a doença, mas não parecem ter rastreado os contactos deles naquele mercado.
Cientistas independentes disseram à CNN que os especialistas chineses deveriam ter realizado uma investigação mais aprofundada sobre as origens do vírus há vários meses.
Jake Sullivan, o conselheiro de segurança nacional do Presidente dos EUA, Joe Biden, disse no domingo que a China não forneceu "dados importantes suficientes" sobre a origem e subsequente disseminação do coronavírus.
"Eles estão prestes a publicar um relatório sobre as origens da pandemia em Wuhan, na China, sobre o qual temos dúvidas, porque não acreditamos que a China tenha disponibilizado dados suficientes sobre as origens, sobre como a pandemia começou, na China, e depois em todo o mundo", disse o funcionário à CBS News.
Em 9 de Fevereiro, a missão da Organização Mundial da Saúde (OMS), que investigou a origem do novo coronavírus em Wuhan, afastou a possibilidade de o vírus ter tido origem num laboratório.
"Não estou em posição de dizer como o covid-19 veio a este mundo. Estou apenas em posição de pedir à OMS que faça o seu trabalho", apontou. (RM /NMinuto)

Read 97 times

Escolha do editor

Publicidade

Rádios Online

Antena Nacional

EP Gaza

EP Sofala

RM Desporto

EP Nampula

Inquerito

O que acha do nosso novo website?

Meteorologia

Maputo, MZ

Programação

Contacto

Direcção de Informação: email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.; Fixo 21 42 99 08, Fax 21 42 98 26 | Rua da Radio N 2, P.O.Box 2000 | Rádio Moçambique, EP

Conecte-se Connosco