Top Ad
Millenium Bim
www.bimcom
A sua banca aqui consigo
Matola Gas Company
www.mgc.com
A força da energia limpa moçambiana!
×

Alerta

Falha ao carregar ficheiro XML

Malawi: 16 funcionários detidos por alegado desvio de 6.2 biliões de kwachas destinados ao combate da covid-19

Published in Mundo
terça, 23 fevereiro 2021 07:06
Rate this item
(0 votes)

A polícia malawiana deteve no último fim-de-semana, dezasseis funcionários seniores do departamento de assuntos de Gestão de Desastres, por alegado envolvimento no desvio de 6.2 biliões de kwachas, destinados ao combate da covid-19.

 

Na lista dos detidos, consta o comissário malawiano do departamento de Assuntos de Gestão de Desastres, ora demitido pelo Presidente da República, Lazarus Chakwera, pelo seu alegado envolvimento no desvio dos fundos em causa.

A detenção destas individualidades, resulta das graves irregularidades detectadas na aplicação dos 6.2 biliões de kwachas, destinados ao combate à covid-19.

O relatório de contas solicitado pelo Chefe de Estado, e apresentado em 48 horas, denunciou o descaminho de fundos, o que custou os cargos de co-presidente da força tarefa presidencial, John Phuka e de Comissário do departamento de assuntos de Gestão de Desastres, James Chiusuwa.

Aliás, na semana passada, o presidente Lazarus Chakwera, veio a público anunciar a demissão doze chefes das sub-comissões multissectoriais e prometeu responsabilizar criminalmente todo àquele que tiver se apoderado de parte dos 6.2 biliões de kwachas, destinados ao combate à covid-19.

O porta-voz da polícia nacional malawiana, James Kadadzera, disse a jornalistas, que de acordo com as investigações em curso, mais elementos poderão recolher aos calabouços, nos próximos dias.

O governo de coligação liderado por Lazarus Chakwera, tem o combate à corrupção, como bico-de-obra, num país que por nove vezes consecutivas, constou na lista das nações mais corruptas do mundo, de acordo com a classificação da transparência internacional.

Os mandatos de Bakili Muluzi, Bingu wa Mutharika, Joice Banda e Peter Mutharika, foram marcados por sucessivos escândalos financeiros,  que levaram os doadores a cortarem o financiamento directo ao orçamento do estado.

Os processos contra antigos líderes e seus colaboradores, acusados de desvio de fundos do estado correm trâmites legais em tribunais .( RM Blantyre)

Read 176 times

Escolha do editor

Publicidade

Rádios Online

Antena Nacional

EP Gaza

EP Sofala

RM Desporto

EP Nampula

Inquerito

O que acha do nosso novo website?

Meteorologia

Maputo, MZ

Programação

Contacto

Direcção de Informação: email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.; Fixo 21 42 99 08, Fax 21 42 98 26 | Rua da Radio N 2, P.O.Box 2000 | Rádio Moçambique, EP

Conecte-se Connosco