"Unidos". Biden anuncia envio de tanques e diz que Putin estava errado

Publicado: 25/01/2023, 21:52
Categoria:

O líder do governo dos Estados Unidos (EUA) referiu que todos os aliados estão "comprometidos" e "unidos" em prol da Ucrânia, mas sublinhou que o envio de armamento e de veículos não são uma ameaça do Ocidente à Rússia
O presidente dos EUA anunciou, esta quarta-feira, o envio de 31 tanques M1 Abrams para a Ucrânia, um passo já esperado pelo governo norte-americano.
Em declarações aos jornalistas na Casa Branca, em Washington, Joe Biden reforçou que este apoio à Ucrânia "não é uma ameaça" à Rússia - uma ideia que o Kremlin tem vindo a defender, no que diz respeito à intervenção do Ocidente neste conflito -, mas sim uma ajuda à Ucrânia. "É disso que se trata. Ajudar a Ucrânia a defender-se e a proteger o território. Não é uma ameaça ofensiva para a Rússia", reforçou.
Durante a conferência de imprensa, o responsável norte-americano congratulou a autorização dada, esta quarta-feira, por Berlim para o envio de 14 tanques Leopard.
"A Alemanha avançou", referiu, depois de explicar que também hoje tinha falado com vários governantes de países aliados de Kyiv, e que todos estes estavam unidos. Quanto à união, Biden deixou ainda uma mensagem - a de que o presidente da Rússia, Vladimir Putin, estava errado quando disse que a guerra na Ucrânia ia acabar por separar quem apoia a Ucrânia. "Estava errado. Estamos todos unidos", notou.
"A Alemanha não me obrigou a mudar de ideias. Queríamos garantir que estávamos todos unidos". O líder norte-americano falou ainda sobre os 11 meses de guerra no país, que se assinalaram ontem. "Onze meses em que os ucranianos mostraram ao mundo e a Putin a sua coragem e determinação para viverem em liberdade", atirou.
Questionado no final da conferência sobre qual a razão para o anúncio do envio destes veículos ser feito agora, e se este tinha vindo na sequência do apoio de Berlim, Biden riu-se, e respondeu: "A Alemanha não me obrigou a mudar de ideias. Queríamos garantir que estávamos todos unidos", repetiu.
Já na altura em que anunciou o envio dos 31 veículos em questão, o líder garantiu que este se prendia com o "compromisso de muitos países em ajudar a Ucrânia a proteger a sua terra".
O conflito entre a Ucrânia e a Rússia começou com o objectivo, segundo Vladimir Putin, de "desnazificar" e desmilitarizar a Ucrânia para segurança da Rússia. A operação foi condenada pela generalidade da comunidade internacional.
A ONU confirmou que cerca de sete mil civis morreram e mais de 11 mil ficaram feridos na guerra, sublinhando que os números reais serão muito superiores e só poderão ser conhecidos quando houver acesso a zonas cercadas ou sob intensos combates. (RM /NMinuto)

Últimas Notícias

Rádio Moçambique

Rua da Rádio N 2, P.O.Box 2000 | Rádio Moçambique, EP
Email: info@rm.co.mzFixo: +258 21 42 99 08Fax: +258 21 42 98 26
Subscreva agora

Bem-vindo ao nosso Centro de Subscrição de Newsletters Informativos. Subscreva no formulário abaixo para receber as últimas notícias e actualizações da Rádio Moçambique.

Instale a nossa App

crosschevron-down linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram